home > atualidades

ATUALIDADES

BNDES anuncia financiamento para investidores na TV digital

Até 31 de dezembro de 2013, o  programa Protvd, do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) ,vai destinar R$ 1 bilhão ao financiamento de empresas interessadas em investir na implantação do Sistema Brasileiro de TV Digital Terrestre. "O objetivo é criar maiores condições para o desenvolvimento de tecnologia brasileira digital no setor audiovisual", disse o presidente do BNDES, Demian Fiocca.

O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Demian Fiocca, anunciou a criação do Programa de Apoio à Implementação do Sistema Brasileiro de TV Digital (Protvd). Até 31 de dezembro de 2013, o  programa vai destinar R$ 1 bilhão ao financiamento de empresas interessadas em investir na implantação do Sistema Brasileiro de TV Digital Terrestre.

Segundo Fiocca, o banco vai apoiar atividades de pesquisa e desenvolvimento, modernização da infra-estrutura, produção de insumos (software e equipamentos) e novos conteúdos digitais. "O objetivo é criar maiores condições para o desenvolvimento de tecnologia brasileira digital no setor audiovisual", disse ele.

O anúncio foi feito durante cerimônia no Palácio do Planalto. Além do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, participaram da cerimônia os ministros das Comunicações, Hélio Costa, e da Casa Civil, Dilma Rousseff.

Para atender os diversos segmentos envolvidos no processo, o programa foi subdividido em três linhas de financiamento: o Protvd Fornecedor, que vai destinar recursos para fabricantes de software e componentes eletrônicos; o Protvd Radiofusão, que financiará o setor de radiofusão televisiva para construção de infra-esturutra digital e de estúdio; e o Protvd Conteúdo, voltado para a produção de conteúdo exclusivamente nacional.

"Montamos um conjunto de linhas de financiamento para que o país possa tirar o  melhor proveito possível desse novo paradigma tecnológico, que deve propiciar um salto do ponto de vista da infra-estrutura ao longo de toda a cadeia de produção envolvida nesse setor", afirmou Fiocca.

O valor mínimo do financiamento do Programa de Apoio à Implementação do Sistema Brasileiro de TV Digital do BNDES vai variar de acordo com os subprogramas. No Protvd Fornecedor, por exemplo, o valor será de R$ 400 mil para pesquisa, desenvolvimento tecnológico e inovação a R$ 1 milhão para os demais empreendimentos apoiáveis. Para a linha de radiofusão, o piso para concessão de crédito será de R$ 5 milhões; e para a produção de conteúdo, a partir de R$ 3 milhões. Abaixo desses valores, as operações, serão indiretas, realizadas por intermédio de agentes financeiros, informou Fiocca.

O ministro Hélio Costa destacou que, com todos esses avanços, a partir de julho deste ano, a tecnologia da TV digital já estará funcionando no país. "Todos os saltos significativos estão colocando o Brasil, competitivamente, próximo a todos os países de Primeiro Mundo, que já estão disparadamente usando a TV digital como uma ferramenta", disse o ministro.

No evento, foi anunciada outra linha de financiamento do BNDES, no valor de R$ 14,6 milhões, não reembolsáveis (investimentos a fundo perdido), para o desenvolvimento do primeiro chip brasileiro para equipamentos de transmissão de sinais de TV digital. Demian Fiocca informou que o produto será desenvolvido em parceria pela União Brasileira de Educação e Assistência (Ubea, da PUC-RS) e pelo Centro de Excelência em Tecnologia Eletrônica Avançada (Ceitec).

Fonte: Agência Brasil