home > notícias

ASSOCIADOS

10/03/2017

Finantia aumenta lucros para 30,7 milhões

O Banco Finantia lucrou 30,7 milhões no ano passado, mais 11% do que em 2015. Esta subida reflectiu a queda dos custos operacionais e das imparidades, compensando a descida dos proveitos bancários.

Os lucros do Banco Finantia atingiram 30,7 milhões de euros no ano passado, o que representa um aumento de 11% face a 2015, de acordo com o comunicado divulgado esta quinta-feira, 9 de Março, pela instituição controlada por António Guerreiro (na foto). Esta evolução foi possível graças à redução dos custos operacionais e das imparidades.

Os gastos recuaram 8,87%, para 22,6 milhões de euros. Já as imparidades e provisões diminuíram para menos de metade do valor registado em 2015, fixando-se em 14,7 milhões de euros.

O corte de custos e de imparidades mais do que compensou a queda dos proveitos bancários. A margem financeira caiu 8,61%, para 60,5 milhões, enquanto as comissões líquidas se situaram em 19,4 milhões, menos 20,1% do que em 2015.

Em termos de negócio, os depósitos de clientes aumentaram 9%, para 740,4 milhões de euros, em linha com "a estratégia de uma maior diversificação das fontes de financiamento", que permitiu eliminar a necessidade de levantar recursos junto do Banco Central Europeu. Já a carteira de títulos e créditos aumentou 5,9%, para 1.631 milhões, enquanto as operações de financiamento descontinuadas recuaram 45% para 28,6 milhões.

Durante o ano passado, os resultados gerados e a gestão do balanço permitiu aumentar o rácio de solidez mais exigente ("common equity tier one") para 23,6%, contra os 22,3% registados no final de 2015.

Fonte: http://www.jornaldenegocios.pt/empresas/banca---financas/detalhe/finantia-aumenta-lucros-para-307-milhoes



NOTÍCIAS RELACIONADAS
17/10/2017
Lisbon Green Valley recebe prêmio de sustentabilidade [Belas Clube de Campo]
17/10/2017
TAP registou o mês de Setembro como o melhor mês de sempre [TAP]
16/10/2017
TAP atinge 1 milhão de passageiros na ponte aérea [TAP]
16/10/2017
Análise PwC Portugal à proposta de Orçamento do Estado para 2018: principais alterações [PWC]
11/10/2017
Salários até perto de 670 euros beneficiam da isenção do IRS [PWC]
11/10/2017
Consultora Ernst & Young diz que o Porto está entre as cinco cidades favoritas para acolher Agência do Medicamento [EY do Brasil]