home > notícias

MUNDO

10/03/2017

Nova oportunidade para brasileiros estudarem em Portugal

A Universidade do Algarve, no país luso, abre segunda fase de inscrições para alunos do ENEM

A Universidade do Algarve (UAlg), localizada na região sul de Portugal, abriu a segunda fase de candidaturas para alunos do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) que almejam fazer graduação em uma de suas faculdades com início no ano letivo de 2017/18. As candidaturas estarão abertas no site da Universidade até o dia 24 de março.

Com a parceria entre a UAlg e o ENEM, as habituais provas de ingresso poderão ser substituídas pelos resultados obtidos no exame feito no Brasil. Para ser aceito, o candidato tem que apresentar no mínimo 500 pontos na prova de redação e pelo menos 475 pontos em cada uma das provas restantes.

No total, nesta segunda fase, a UAlg vai oferecer 150 vagas para os mais variados cursos nas áreas de: Artes, Comunicação, Ciências Sociais, Educação, Meio Ambiente, Saúde, Economia, Administração, Engenharia, entre outras.

A anuidade varia entre € 2.000 (R$ 6.592,80) e € 3.500 (R$ 11.537,40), sendo possível parcelar o montante em até oito vezes. No ato da matrícula, o aluno deverá pagar € 500, relativos à primeira prestação da taxa acadêmica anual, mais € 50 da taxa de inscrição. As notícias são ainda melhores para os candidatos com as melhores notas: os 20 alunos com melhor desempenho no ENEM terão sua anuidade reduzida e passarão a pagar apenas € 1.100 (R$ 3.627,36) /ano.

Comemorando seus 38 anos de existência, a Universidade do Algarve proporciona aos seus alunos não só a formação acadêmica de qualidade e diploma com reconhecimento internacional, mas também uma experiência de vida singular, promovendo o contato multicultural com estudantes de outros países e ainda a possibilidade de realizar programas de intercâmbio em inúmeras instituições com quem a UAlg tem parceria na Europa.

“Com cerca de 9 mil estudantes, a Universidade do Algarve proporciona aos candidatos brasileiros uma experiência acadêmica única de grande aproximação entre estudantes e professores. Além disso, todos os anos, a universidade recebe mais de mil alunos estrangeiros que vêm de mais de 70 países, o que acaba resultando em uma oportunidade extraordinária de contato multicultural”, afirma o reitor da Universidade do Algarve, Prof. António Branco. Atualmente mais de 500 brasileiros estudam na UAlg, mais de 250 frequentam um curso de graduação, após ingressarem com nota do Enem, os restantes realizam intercâmbio ou cursos de pós-graduação.

A UAlg tem disponível um site (http://goo.gl/3limGe), especialmente dirigido a estudantes brasileiros, onde se encontram todas as informações úteis, tal como os cursos oferecidos, as linhas de pesquisa realizadas, informações sobre financiamentos, depoimentos e dados práticos para preparação de uma viagem ao Algarve.

Serviço

Segunda fase de inscrições para alunos do ENEM interessados em fazer graduação na Universidade do Algarve

Período: de 06 a 24 de março de 2017

Onde fazer inscrição: http://tinyurl.com/mmagerv

Sobre o Algarve

O Algarve é considerado por muitos a “Califórnia da Europa”, principalmente pelas suas belas praias e o clima ameno durante o ano todo. É conhecido como uma das regiões mais exóticas da Europa e é destino de férias de milhões de turistas, sobretudo no verão.

Nas últimas décadas, muitos estrangeiros, na maioria ingleses, franceses e alemães, escolheram morar no Algarve, o que torna a região cada vez mais internacional e cosmopolita.

Fonte: http://www.segs.com.br/educacao/55456-nova-oportunidade-para-brasileiros-estudarem-em-portugal.html



NOTÍCIAS RELACIONADAS
17/10/2017
Plataforma desenvolvida no Porto cria rotas turísticas personalizadas na região Norte
16/10/2017
Centenário: Santuário ofereceu imagem de Nossa Senhora de Fátima ao navegador Ricardo Diniz
16/10/2017
Portugal mantém terceiro lugar no ranking da FIFA
16/10/2017
Portugal terá um novo santo a partir de hoje
16/10/2017
Horário de Verão no Brasil começa neste domingo (15)
16/10/2017
Lisboa reserva 1 milhão e 250 mil euros para reabilitar património no Funchal