home > notícias

NEGÓCIOS E ECONOMIA

17/04/2017

Aicep tem papel na competitividade de Portugal, diz ministro na posse de novo Conselho

O novo Conselho de Administração da Aicep Portugal Global, presidido por Luís Castro Henriques, assumiu funções nesta segunda-feira, numa cerimônia no Ministério dos Negócios Estrangeiros.

“Exportar e Investir são os nossos verbos de ação”, resumiu o novo Presidente da AICEP. “Os objetivos são claros: captar mais e melhor investimento e continuar a potenciar as exportações, apostando na sua diversificação e acrescentando valor”, sublinhou. Luís Filipe de Castro Henriques passa a presidir à Agência, tendo como Vogais executivos António Silva, João Dias, Madalena Oliveira e Silva e Maria Manuel Serrano.

“A AICEP desempenha um papel muito importante já há vários anos, desde que se começou a dar mais ênfase à diplomacia económica”, afirmou o Ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, referindo ainda “a articulação entre a rede econômica da AICEP e a rede consular e diplomática”.

O Ministro realçou todo o trabalho que a AICEP tem desenvolvido com os Embaixadores em muitas partes do mundo, inserindo as empresas portuguesas em novos mercados, e nas cadeias de valor internacionais nos mercados onde as empresas portuguesas já estão há muito tempo.

Na cerimônia estiveram também presentes o Ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, e os Secretários de Estado dos Assuntos Europeus, Margarida Marques, da Internacionalização, Jorge Oliveira, e da Indústria, João Vasconcelos.

Competitividade
“A internacionalização e a competitividade da economia faz-se no estrangeiro da mesma forma que se faz em Portuga”, disse Manuel Caldeira Cabral, sublinhando que “é muito importante trabalhar com as empresas para reforçar a sua capacidade de inovação em áreas como a simplificação e a modernização administrativa, e de forma transversal a todo o Governo”.

O objetivo desta estratégia é facilitar e reduzir os custos de contexto, facilitando a atração de investimento estrangeiro para o País e facilitando a competitividade das empresas estrangeiras que se fixaram em Portugal, acrescentou.

Mais emprego
“No Ministério da Economia, em articulação com o Ministério dos Negócios Estrangeiros e com Secretário de Estado da Internacionalização, temos posto a ênfase na criação de valor”, afirmou também Manuel Caldeira Cabral.

Cria-se mais valor através da inovação, melhorando a qualidade dos produtos, e inserindo-os nas cadeias internacionais. “Isto faz-se criando marcas e conseguindo a sua certificação. Por isso é tão importante o programa Interface”, disse, além das empresas entrarem no circuito internacional como fornecedoras principais.

Investimento e exportações
O Ministro disse ainda que “o investimento estrangeiro em Portugal atingiu valores muito bons, com investidores já presentes no território nacional a reforçarem de forma expressiva os seus investimentos, mas também com um conjunto de novos investimentos de média dimensão em setores da indústria transformadora que estão a mudar o perfil das nossas exportações”.

As exportações portuguesas estão a ter um bom período de crescimento e, “com a aceleração que tiveram no final do ano passado, os dados do início deste ano apontam para um crescimento de 13%”, afirmou Manuel Caldeira Cabral.

O Ministro concluiu: “É este trabalho que a administração da AICEP deixa para a nova administração dar mais força. É um trabalho de captação do investimento estrangeiro que ainda não está, mas que todos os dias mostra interesse e confiança em investir em Portugal” e “que temos de trazer para o País, para criar mais valor e emprego”.

Fonte: Mundo Lusíada



NOTÍCIAS RELACIONADAS
27/06/2017
Transportes de mercadorias aumentam nos portos, estradas e ferrovias [Portugal]
27/06/2017
Incêndios: Governo quer dar condições para recuperar empregos e empresas [Portugal]
27/06/2017
Projeto português apresentado em encontro de ministros da Justiça da CPLP
26/06/2017
Brasileiros de TI promovem evento de capacitação e networking em Portugal
26/06/2017
Portugal: o novo eldorado da classe média brasileira
23/06/2017
Integração dos portugueses no Brasil os diferenciam de todas as comunidades espalhadas pelo mundo