home > notícias

NEGÓCIOS E ECONOMIA

18/04/2017

Hotelaria portuguesa já recebeu mais quase 40 mil turistas brasileiros

Brasil é o mercado emissor que mais cresce.

A hotelaria portuguesa ultrapassou pela primeira vez este ano a marca dos cem mil turistas brasileiros no primeiro bimestre, reflectindo a afirmação do Brasil como mercado emissor que mais cresce, de acordo com cálculos do PressTUR sobre os dados divulgados hoje pelo INE.

A informação do INE mostra que nos primeiros dois meses deste ano o alojamento turístico português teve alojados 108.035 hóspedes residentes no Brasil, com um aumento em 57,7% ou 39,5 mil face ao primeiro bimestre de 2016.

O Brasil lidera, assim, tanto em aumento absoluto como em aumento relativo, seguido pelos Estados Unidos, com +32,2%, Polónia, com +32%, Irlanda, com +22,3%, Bélgica, com +16,4%, França, com +12,3%, Itália, com +11,2%, Alemanha, com +10,9%, Países Baixos, com +10,3%, todos com aumentos a dois dígitos apesar de menos um dia que no primeiro bimestre de 2016.

O aumento global, incluindo residentes em Portugal (+3,8%, para 954,5 mil), foi em 11% ou 204,9 mil, levando o alojamento turístico português a superar pela primeira vez os dois milhões de hóspedes alojados num primeiro bimestre, com 2,065 milhões, e, também, a superar pela primeira vez o milhão de hóspedes residentes no estrangeiro, com 1,11 milhões, em alta de 18,1% ou 169,9 mil.

O Brasil foi o mercado que mais contribuiu para este aumento, com uma subida de 39,5 mil, seguindo-se os residentes em Portugal, com mais 34,9 mil, os residentes no Reino Unido, com mais 13,5 mil (+9,5%, para 155 mil), em França, com mais 11,1 mil (+12,3%, para 102,2 mil), na Alemanha, com mais 11,1 mil (+10,9%, para 113,1 mil), nos Estados Unidos, com mais 9,4 mil (+32,2%, para 38,8 mil), em Espanha, com mais quase seis mil (+3,9%, para 157,7 mil), a que somou um aumento de 58,3 mil (+29,6%, para 255,3 mil) por parte do conjunto dos outros mercados não especificados pelo INE.

Em dormidas, os dados do INE mostram que pela primeira vez o alojamento turístico português somou mais de cinco milhões de pernoitas num primeiro bimestre, com 5,16 milhões, com um aumento em 10% ou 471,1 mil face ao período homólogo de 2016, incluindo mais 48,2 mil pernoitas de residentes em Portugal (+3,2%, para 1,537 milhões), e mais 422,9 mil de residentes no estrangeiro (+13,2%, para 3,625 milhões).

A maior contribuição para esse aumento de 422,9 mil dormidas, foi dos turistas residentes no Brasil, com mais 88 mil pernoitas (+50,7%, para 261,7 mil).

O segundo maior aumento foi das pernoitas de residentes no Reino Unido, com mais 38,7 mil (+5,5%, para 747,5 mil), seguindo-se os aumentos das dormidas de residentes em França, com mais 34,8 mil (+14,1%, para 282,7 mil), na Alemanha, com mais 32,1 mil (+6,5%, para 527,5 mil), Países Baixos, com mais 25,4 mil (+10,7%, para 263,3 mil), Estados Unidos, com mais 20,9 mil (+27,4%, para 97,3 mil), e Espanha, com mais 19,5 mil (+6,3%, para 326,8 mil), a que se somou um aumento de 124,1 mil (+21,5%, para 701,4 mil) por parte do conjunto dos outros mercados fora do Top13 publicado pelo INE.

Fonte: Presstur



NOTÍCIAS RELACIONADAS
28/04/2017
Há duas novas variedades de arroz made in Portugal
27/04/2017
Governo já executou 90% das medidas do Startup Portugal
27/04/2017
Novo cabo submarino de fibra ótica ligará Portugal ao Brasil
27/04/2017
Embaixada de Portugal no Brasil debateu reforço da rede consular
26/04/2017
Taxa de emprego na União Europeia superior a 70% em 2016
25/04/2017
Morar em Portugal: o novo sonho da classe média brasileira