home > notícias

NEGÓCIOS E ECONOMIA

10/04/2018

Moody's muda perspectiva do Brasil de negativa para estável

A agência de notação financeira Moody's mudou na segunda-feira a perspectiva do Brasil de negativa para estável, esperando que o próximo governo aprove reformas fiscais necessárias para estabilizar a dívida a médio prazo.

Segundo o relatório da Moody’s, citado pela Bloomberg, esta mudança de perspectiva assenta também na expectativa de crescimento da economia brasileira acima do esperado a curto e médio prazo, apoiadas por reformas estruturais, que irão sustentar os esforços de consolidação fiscal.

A agência manteve o 'rating' de Ba2 para o Brasil, que reflecte a força do crédito, e estima que o país registe um crescimento médio de 2,8% entre 2018 e 2019 e de 2,5% nos anos seguintes.

Em declarações à Bloomberg, a analista sénior da Moody's Investors Service, Samar Maziad, responsável pelo crédito soberano do Brasil, afirmou que quem vencer as eleições presidenciais em Outubro terá de cumprir o tecto para os gastos públicos, o que levará o próximo governo a fazer as necessárias reformas económicas.

"O momento para a continuação das reformas e a recuperação económica até agora são os principais elementos" para a perspectiva do Brasil ter sido revista de negativa para estável, afirmou numa entrevista telefónica.

Maziad considerou ainda que o custo de não fazer reformas será muito alto para a confiança dos investidores e o crescimento, pelo que o cenário da Moody's é de que o próximo governo não vai pretender falhar. "Há um consenso sobre a necessidade de reforma. É por isso que achamos que irá continuar. É também uma exigência", acrescentou.

Fonte: Jornal de Negócios



NOTÍCIAS RELACIONADAS
20/04/2018
Presidente da República quer finanças públicas saudáveis “ao serviço das pessoas” [Portugal]
20/04/2018
Portugal foi exemplar nas reformas que permitem crescimento atual
20/04/2018
Human Rights Watch elogia Portugal por vencer a crise sem rejeitar a democracia
20/04/2018
Moody’s e DBRS podem 'mexer' hoje no rating de Portugal
20/04/2018
Portugal com 3.º maior crescimento na taxa de emprego entre os 20 e 64 anos em 2017
19/04/2018
Bolsa de Lisboa fecha em alta ligeira em linha com mercado europeu