home > notícias

NEGÓCIOS E ECONOMIA

11/07/2018

Empresas optimistas: exportações vão crescer mais do que o esperado [Portugal]

As empresas exportadoras de bens estão mais optimistas quanto ao seu desempenho em 2018.

As exportadoras portuguesas de bens esperam que as vendas ao exterior registem um aumento nominal de 6,4% este ano. A expectativa consta de um inquérito realizado pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) cujos resultados foram actualizados esta quarta-feira, dia 11 de Julho. Os empresários estão mais optimistas, tendo as perspectivas de exportações sido revistas em alta face à previsão indicada em Novembro do ano passado.

"As empresas exportadoras de bens perspectivam um crescimento nominal de 6,4% das suas exportações em 2018, revendo 0,7 pontos percentuais (p.p.) em alta a 1ª previsão indicada em Novembro de 2017", revela o INE no destaque sobre as "Perspectivas de Exportação de Bens". Este inquérito foi realizado em Maio deste ano e é a segunda previsão das empresas para a evolução esperada das exportações de bens este ano.

Esta melhoria das perspectivas deve-se à revisão em alta das expectativas das exportações para o mercado único europeu. Ou seja, neste momento, as empresas exportadoras portugueses consideram que vão vender mais bens aos países da União Europeia. O crescimento esperado passou de 6,3% para 7,3%. Neste caso destacam-se as exportações de "combustíveis e lubrificantes" assim como de "material de transporte e acessórios". 

O INE refere que "as empresas apontaram o melhor comportamento que o esperado na generalidade dos mercados de destino já clientes e as alterações de preços como os principais motivos para essa revisão em alta".

Por outro lado, este efeito foi parcialmente compensado pela queda das expectativas em relação às exportações para o mercado exterior à União Europeia. Os empresários esperam agora um crescimento de 3,7% no mercado extra-UE, menos 0,2 pontos percentuais do que em Novembro do ano passado. A explicar esta tendência poderá estar o agravamento da guerra comercial iniciada pelos Estados Unidos. O confronto mais directo acontece agora entre os EUA e a China, mas paira no ar a ameaça de Donald Trump sobre as importações de carros europeus. 

"Por Grandes Categorias Económicas (CGCE) destacam-se as perspectivas de aumento das exportações de Material de transporte e acessórios, tanto para países Extra-UE como para países Intra-UE (+31,7% e +22,6%, respectivamente)", destaca o INE. Se se excluir das contas a categoria "combustíveis e lubrificantes", cujos preços oscilam bastante, as perspectivas de crescimento, em termos percentuais, mostram que os empresários nunca estiveram tão optimistas nos últimos quatro anos. 

De acordo com os dados revelados esta terça-feira, as exportações de bens estão a crescer acima das importações. No trimestre terminado em Maio, as vendas ao exterior de bens cresceram 5,2% enquanto as importações avançaram 4,1%. Olhando apenas para o mês de Maio, as exportações subiram 6,2% e as importações apenas 0,3%.

O inquérito do INE engloba 3.164 empresas, as quais representam cerca de 90% das exportações de bens de Portugal.

Fonte: Jornal de Negócios

 



NOTÍCIAS RELACIONADAS
11/12/2018
Produção na construção aumentou 4,5% em outubro [Portugal]
11/12/2018
IBGE prevê safra de grãos 1,7% maior no próximo ano [Brasil]
11/12/2018
Exportações de têxteis e vestuário aumentaram 2,4% para 4,47 mil milhões [Portugal]
11/12/2018
Volume de negócios na indústria cresce 5,4% em outubro [Portugal]
11/12/2018
Israel e Brasil investirão US$ 5 milhões em cooperação tecnológica [Brasil e Israel]
11/12/2018
Portugal promove-se em Londres como destino para gestoras de ativos [Portugal e Inglaterra]