home > notícias

MUNDO

06/11/2018

Festival literário de Viseu vai contar com dois prémios Camões

Joanne Harris, Olivier Rolin e Germano Almeida e Mia Couto, prémios Camões, são alguns dos escritores que estarão em Viseu de 7 a 9 de dezembro, naquela que será a edição mais internacional de sempre do festival literário Tinto no Branco.

O programa do festival literário de Viseu, que decorre ao mesmo tempo que o evento enoturístico Vinhos de Inverno, foi hoje apresentado e vai realizar-se no Solar dos Vinhos do Dão.

"O Tinto no Branco parte não apenas à conquista de nomes internacionais, como Joanne Harris, Olivier Rolin, Germano Almeida ou Mia Couto, mas também ganha asas do ponto de vista da atração de públicos", disse o vereador da Cultura de Viseu, Jorge Sobrado.

A quarta edição "significa para o festival literário a conquista de um selo de reputação cultural", frisou.

Na opinião de Jorge Sobrado, "o Tinto no Branco é hoje um festival literário incontornável no país e dos mais importantes da Península Ibérica".

Além de Joanne Harris, autora da obra "Chocolate", dos prémios Camões Germano Almeida (Cabo Verde) e Mia Couto (Moçambique) e de Olivier Rolin, considerado um dos mais respeitados escritores franceses da atualidade, o festival contará com outros nomes conhecidos.

Jorge Sobrado exemplificou com o realizador António-Pedro Vasconcelos, o encenador Ricardo Pais, o poeta Daniel Jonas e as escritoras Deana Barroqueiro e Filipa Melo, nomes que "fazem um harmónio de literatura, de património, de criatividade que coloca o Tinto no Branco como um festival incontornável e maduro no cartaz dos eventos literários do país".

Segundo o também diretor da Viseu Marca, este ano, os debates "elegem a relação da literatura com outros géneros narrativos e com outros patrimónios", como o cinema, o teatro e a gastronomia.

No Solar do Vinho do Dão haverá também música, com os concertos de Dead Combo e de Luís Severo, e um conjunto de performances literárias.

Jorge Sobrado apontou como novidade deste ano a realização de 'workshops' de escrita criativa, com Filipa Melo, que se juntam aos 'workshops' vínicos.

Uma forma encontrada para "casar" o salão Vinhos de Inverno com o festival literário Tinto no Branco foram os momentos literários.

"Será uma marca de vinhos do Dão a abrir todas as conversas. Em 60 segundos, um produtor elegerá um vinho, com o qual brindará ao tema da conversa", explicou o vereador.

No Solar do Vinho do Dão haverá ainda, em permanência, um restaurante, um mercado de sabores do Dão, uma livraria e um alfarrabista.

O presidente da Câmara de Viseu, Almeida Henriques, frisou que as várias iniciativas do festival literário "são momentos extremamente importante não só de envolvimento da comunidade", mas também para a criação de "um evento que é hoje também já um destino".

"Sabemos que muita gente já programa a sua vinda a Viseu para este fim de semana", referiu.

O Tinto no Branco e os Vinhos de Inverno são organizados pelo município e pela Viseu Marca e têm como parceira a Comissão Vitivinícola Regional do Dão.

Fonte: Notícias ao Minuto



NOTÍCIAS RELACIONADAS
06/11/2018
A celebração de Sophia de Mello Breyner Andresen no ano do centenário
06/11/2018
Portugal e China criam laboratório tecnológico para estudar espaço e oceanos
06/11/2018
Cientistas de Coimbra descobrem alternativa à base cancerígena dos plásticos
06/11/2018
Mariza é a vencedora do Prémio Luso-Espanhol Arte e Cultura 2018
06/11/2018
Prédio do Masp na Av. Paulista, projetado por Lina Bo Bardi, completa 50 anos
06/11/2018
Leituras de Fernando Pessoa levam o 'mar português' a Berlim