home > notícias

MUNDO

06/08/2019

Museu da Lourinhã atribui 30 mil euros a seis projetos de investigação/pesquisa

Seis projetos ligados ao estudo de animais extintos, desde pterossauros voadores a dinossauros, tartarugas e crocodilos, vão ser financiados pelo Museu da Lourinhã no âmbito de programa de incentivo à investigação científica, dotado com 30 mil euros.

O seis projetos selecionados na primeira edição do Programa de Incentivo à Investigação Científica Horácio Mateus (PIIHM), foram hoje divulgados e, segundo o Museu, "versam sobre vários grupos de animais extintos", entre os quais, "dinossauros, tartarugas, pterossauros, crocodilos e até animais fósseis em contexto de grutas".

'Ptero-Portugal', um dos projetos selecionados, visa o estudo dos primeiros vertebrados voadores, os pterossauros, cujos fósseis foram encontrados em todos os continentes, mas que são "muito raros em Portugal permanecendo as espécies locais "um mistério".

Já o projeto MiCrocs, outro dos escolhidos, incide no estudo de "pequenos crocodilos do Jurássico da Formação da Lourinhã", enquanto "Turtle" procurará aumentar o conhecimento sobre as primeiras tartarugas marinhas do mesmo período, uma das quais em exposição no Dinoparque da Lourinhã.

A construção de um modelo 3D do 'Draconyx Loureiro', cujo nome homenageia um padre jesuíta, é um dos objetivos do projeto "DragonClaw", selecionado também pela proposta produção de publicações científicas sobre a espécie.

No que toca às grutas da zona da Lourinhã, o programa selecionou o "Louri-Qave", no âmbito do qual vão ser estudadas as faunas fósseis e as prioridades de ação ao nível da sua conservação.

Finalmente, o Jura.PT, o único projeto sobre o qual o museu ainda não disponibilizou informação, porque está a ser alvo de "pequenos ajustes" resultará "num guia de fósseis da Lourinhã, que compilará as descobertas efetuadas até agora", explicou à Lusa fonte ligada ao programa.

Na sua primeira edição, o PIIHM vai distribuir pelos seis projetos uma verba total de 30 mil euros, na expectativa de que dos trabalhos a desenvolver ao longo de um ano, "resultem várias novidades para a ciência", divulgou o museu.

O PIIHM foi lançado pelo Grupo de Etnologia e Arqueologia da Lourinhã (GEAL)/Museu da Lourinhã em março passado, com o objetivo de apoiar projetos de investigação e estudos avançados nos domínios da Antropologia, Arqueologia, Geologia, Paleontologia e História Local, com incidência no concelho da Lourinhã.

Nesta primeira edição foram considerados apenas projetos nos domínios da Geologia e Paleontologia, tendo sido submetidas a concurso nove candidaturas.

O PIIHM tem o apoio financeiro do PDL - Parque dos Dinossauros da Lourinhã, no âmbito do protocolo de cooperação celebrado entre o município, aquela empresa e o GEAL, para promover o desenvolvimento de trabalhos científicos no concelho.

Fonte: Notícias ao Minuto



NOTÍCIAS RELACIONADAS
15/10/2019
Governo de SP inaugura MIS Experience com exposição sobre Da Vinci
15/10/2019
Mais de 400 iniciativas culturais na 4.ª edição do Festival 365 Algarve
15/10/2019
Exposição Pinacoteca - León Ferrari: Nós não sabíamos
15/10/2019
Ornatos Violeta com segunda data no Porto e concerto em Lisboa
15/10/2019
Publicações narram trajetórias ilustres na arquitetura brasileira
15/10/2019
Teatro do Bairro Alto reabre e aposta na inclusão e experimentalismo