home > notícias

ASSOCIADOS

10/09/2019

Checklist: como melhor escolher quem vai fazer seu Assistente Virtual Inteligente – AVI [Plusoft]

Os Assistentes Virtuais Inteligentes são uma realidade. Reduzem custos operacionais, são ágeis, podem resolver problemas de média complexidade, e ainda ajudam na fidelização do cliente. Pensar em atender o consumidor via mensageria, como o WhatsApp, sem esse aliado, já não combina mais com o crescimento do negócio.

Se ainda faltam motivos para você se convencer de investir nisso, a PointSource fez uma pesquisa onde detectou que: para 49% dos entrevistados, o auxílio de um assistente virtual inteligente faz toda a diferença na hora da compra e, por isso, passariam a comprar com mais frequência. Ou seja: se a sua empresa quer se destacar e vender mais (e melhor) é fundamental contar com o AVI.

Agora, a questão principal é: como escolher quem vai implementar o seu AVI? Afinal, não é qualquer empresa que tem a expertise para o desenvolvimento desse robô digital, que será o braço direito do seu negócio. Para conseguir chegar até “O” fornecedor, leve em consideração alguns quesitos, como:

Metodologia

Qual metodologia a empresa usa para implementar esse AVI? É um modelo testado? Fique de olhos bem atentos a isso, pois é a base para o sucesso.

Experiência em segmentos diferentes

Um bom fornecedor de AVI tem que ter experiência. Sim, isso é regra para que você não feche negócio com quem não atua no mercado há um tempo considerável, ou que não conhece muitos segmentos. Aliás, quanto mais plural ele for, melhor. Ter experiência em segmentos diferentes faz toda a diferença.

Por exemplo: uma empresa que já criou AVIs para marcas de varejo, saúde, alimentação e gestão, tem uma bagagem de conhecimento imensa e é capaz de trazer ideias surpreendentes para o seu negócio.

Cases de sucesso

Quer comprovação melhor do que números de atuação? Com essas informações, você poderá analisar se o fornecedor realmente teve sucesso em projetos anteriores.

Procure conhecer bem quais foram os perfis de robôs criados, o que eles trouxeram de resultados, além da eficácia na implementação e execução dos assistentes no atendimento ao cliente.

Usabilidade do robô

Eis aqui uma característica essencial para um ótimo fornecedor de AVI. As ferramentas que foram criadas por ele tiveram mesmo uma boa usabilidade? Quando falamos isso, quer dizer, por exemplo:

  • se o robô foi mesmo inspirado na imagem que a marca gostaria de passar;
  • se houve um diagnóstico para identificar o perfil do cliente e a própria empresa;
  • se o modelo do robô é de fácil entendimento e de fácil aceitação;
  • se o fornecedor teve um tempo de imersão na empresa para realmente identificar as dores e necessidades do negócio;
  • por fim, se houve uma completa curadoria sobre a empresa. Ou seja, se o fornecedor conseguiu conhecer tudo sobre a marca e transformou essas informações em inteligência artificial.

Curadoria

Você pode até pensar que criar um AVI é 100% uma questão de tecnologia. Não é. É claro que ter um sistema parrudo e flexível o bastante para abraçar a personalização necessária para um AVI, a curadoria é uma fase essencial para desenvolver um projeto de atendimento virtual eficaz. Fique atento e avalie como o fornecedor implementa esta fase. 

Esse é um checklist capaz de mostrar a você se o fornecedor é sério e capacitado para desenvolver o melhor AVI para o seu negócio. Então, a dica final é: use sempre que quiser.

 

Fonte: Plusoft



NOTÍCIAS RELACIONADAS
18/02/2020
Declaração Anual de Capitais Brasileiros no Exterior (DCBE) 2020 - Alterações Importantes [FCB - Sociedade de Advogados]
18/02/2020
TAP recebe dois novos Airbus A330neo no mesmo dia [TAP]
18/02/2020
Investir em Portugal em 2020: conheça as melhores cidades [Nacionalidade Portuguesa]
18/02/2020
ROFF recebe dois prémios no evento SAP “PARTNER'S KICK-OFF MEETING LISBON 2020” [ROFF]
18/02/2020
BMA é destaque no Chambers Global 2020 [BMA]
18/02/2020
Diversidade é um dos focos da Gi Group Brasil em 2020 [Gi Group Brasil]