home > notícias

NEGÓCIOS E ECONOMIA

19/11/2019

Lei é promulgada e prevê penas mais duras para fake news em eleições [Brasil]

A Lei foi publicada no Diário Oficial da União desta segunda-feira, 11/11/2019.

Ogoverno federal promulgou a Lei 13.834 que tipifica o crime de denunciação caluniosa com finalidade eleitoral, retomando trecho que havia sido vetado na sanção feita em junho último. A Lei está publicada no Diário Oficial da União desta segunda-feira, 11. A matéria tinha sido motivo de veto presidencial do presidente Jair Bolsonaro, que foi, no entanto, derrubado pelo Congresso em 28 de agosto.

O trecho em questão atribui penas mais duras para quem divulga fake news nas eleições. Ele é parte da lei sancionada em junho, que tipifica como crime a conduta de denunciação caluniosa com finalidade eleitoral. A parte que agora foi recuperada, prevê as mesmas penas para quem divulgar ato ou fato falsamente atribuído ao caluniado com finalidade eleitoral. O argumento usado foi o da contrariedade ao interesse público.

A lei, que já é válida para as eleições municipais do ano que vem, prevê pena de prisão de dois a oito anos, além de multa, para quem acusar falsamente um candidato a cargo político com o objetivo de afetar a sua candidatura. Essa pena aumenta se o caluniador agir no anonimato ou com nome falso. A lei atualizou o Código Eleitoral.

"Incorrerá nas mesmas penas deste artigo quem, comprovadamente ciente da inocência do denunciado e com finalidade eleitoral, divulga ou propala, por qualquer meio ou forma, o ato ou fato que lhe foi falsamente atribuído", diz o trecho que havia sido vetado e agora foi promulgado.

 

Fonte: Notícias ao minuto



NOTÍCIAS RELACIONADAS
11/12/2019
Comércio paulistano espera aumento de 3% a 7% em vendas de Natal [Brasil]
10/12/2019
OCDE aponta para estabilização do crescimento no conjunto da organização [Portugal]
09/12/2019
Portugal oferece negócios em encontro com catarinenses [Brasil]
09/12/2019
Economia portuguesa cresce acima da média europeia [Portugal]
09/12/2019
Receita abre consulta ao 7º lote de restituição do Imposto de Renda [Brasil]
09/12/2019
Banco da China quer delegações em todos os países de língua portuguesa [Portugal]