home > notícias

MUNDO

22/06/2020

Mário de Carvalho vence Grande Prémio de Crónica e Dispersos Literários

O escritor Mário de Carvalho foi o vencedor do Grande Prémio de Crónica e Dispersos Literários, da Associação Portuguesa de Escritores (APE), com o livro "O que eu ouvi na barrica das maçãs", anunciou hoje a organização.

O Grande Prémio de Literatura Crónica e Dispersos Literários APE/Câmara Municipal de Loulé foi atribuído por unanimidade do júri, constituído por Cândido Oliveira Martins, Carlos Albino Guerreiro e Paula Mendes Coelho, revelou a APE em comunicado.

O júri justificou a escolha deste livro de Mário de Carvalho, "O que eu ouvi na barrica das maçãs", editado pela Porto Editora, por apresentar a "plena conjugação com a linha característica do género da crónica na tradição literária portuguesa", o que o fez destacar-se entre o "conjunto das obras apresentadas a concurso".

"Outras obras a concurso são igualmente de grande mérito mas estão fora dos parâmetros regulamentares do prémio ou fora das características dos géneros em consideração", acrescentou o júri.

O Grande Prémio de Crónica e Dispersos Literários, instituído pela Associação Portuguesa de Escritores, com o patrocínio da Câmara Municipal de Loulé, destina-se a galardoar anualmente uma obra em português, de autor português, publicada em livro e em primeira edição em Portugal, no ano de 2019.

O valor monetário deste galardão para o autor distinguido é de 12 mil euros. A cerimónia de entrega do prémio será anunciada oportunamente.

Em edições anteriores, este prémio já distinguiu os autores José Tolentino Mendonça, Rui Cardoso Martins, Mário Cláudio e Pedro Mexia.

Fonte: Notícias ao Minuto

 



NOTÍCIAS RELACIONADAS
06/07/2020
Lançada a primeira exposição digital de Arte Sacra do Brasil
06/07/2020
Canções, contos, filmes? Os desenhos de Manuel Vieira trazem isso tudo dentro deles
06/07/2020
Bienal de São Paulo adia edição deste ano para 2021 por causa da Covid
06/07/2020
Uma mostra para colocar Setúbal no mapa das artes performativas
06/07/2020
Morreu o escritor António Bivar, nome da nova dramaturgia do Brasil
06/07/2020
100 guitarras a tocarem juntas para os 100 anos de Amália