home > notícias

MUNDO

06/07/2020

Canções, contos, filmes? Os desenhos de Manuel Vieira trazem isso tudo dentro deles

Lello Minsk, Lello Perdido, candidato Vieira, Manuel Vieira. Sobre ele pode-se dizer muita coisa, mas é manifestamente redutor afirmar que Manuel João Vieira há só um. Músico (nos Ena Pá 2000 e Irmãos Catita), ator, performer, argumentista, Manuel João integrou, nos anos 80, o grupo Homeostético com Fernando Brito, Pedro Proença, Pedro Portugal, Ivo e Xana, um coletivo artístico apostado em revirar uma certa pasmaceira nacional de pernas para o ar, e o humor e o absurdo estiveram sempre presente nas coisas que fez como artista plástico (pintura, performance, escultura, instalação).

“Border Line” é uma exposição de desenho, ou melhor, uma instalação de desenho onde conta tanto o que se vê como o modo como se vê. A toda a altura das três paredes da galeria estende-se um grande rolo seccionado de papel pardo industrial no qual se inscrevem dezenas de desenhos em três sequências horizontais.

Fonte: Expresso



NOTÍCIAS RELACIONADAS
10/08/2020
Teatro Experimental de Cascais estreia peça de Tennessee Williams
10/08/2020
Capital paulista tem cinema drive-in com filmes nacionais gratuitos
10/08/2020
Festival Dias da Música Eletroacústica regressa aos concertos em Seia
10/08/2020
Mostra traz 98 filmes de 24 países sobre questões ambientais e social
10/08/2020
Próxima Feira Medieval de Silves realiza-se em agosto de 2021
10/08/2020
Flip promove ciclo de debates virtuais sobre Elizabeth Bishop