Notícias

You are here:

Câmara Portuguesa de SP completa 109 anos e ganha status de “órgão de utilidade pública”

Nuno Rebelo fala nos 109 Anos da Câmara Portuguesa. Foto Mundo Lusíada

Por Odair Sene

Mundo Lusíada

O presidente da Câmara Portuguesa de Comércio de São Paulo, Nuno Rebelo de Sousa, anunciou “com satisfação” e ênfase, que a entidade representativa das empresas portuguesas de São Paulo mudou de status, sendo agora, “órgão de utilidade pública”.

O anúncio foi feito pelo presidente durante o jantar comemorativo de aniversário realizado em um espaço de eventos de São Paulo, na noite de 22 de novembro (a data oficial do aniversário é dia 23 de novembro).

Neste evento também a Câmara prestou homenagem ao empresário José Manuel Dias da Fonseca, com a distinção de “Personalidade do Ano”. José Manuel é CEO Global do Grupo MDS, presidente – fundador da Brokerslink. O português natural de Matosinhos (Portugal) transformou um pequeno broker cativo numa gigante do mercado de seguros, presente em 120 países.

Câmara agora é “órgão de utilidade pública”

O destaque da fala do presidente Nuno no jantar foi que a entidade se tornou um “órgão de utilidade pública” um feito inédito na história das Câmaras de Comércio, anunciado com ênfase.

O Governo de Portugal conseguiu aprovar um decreto-lei especial permitindo que as Câmaras de fora de Portugal possam ter o mesmo estatuto que tem as entidades de dentro de Portugal. “E isso nos permite ter acesso a fundos europeus e fundos públicos portugueses para fomentar o desenvolvimento de Portugal e para promover Portugal. Hoje tudo que nós fazemos temos que angariar recursos, não é possível conseguir recursos do Governo para promovermos Portugal, e os negócios”, explicou Nuno Rebelo de Sousa.

A partir da conquista dessa “utilidade pública” as Câmaras terão acesso a fundos para trabalharem melhor na promoção do país externamente. Nuno Rebelo comemorou porque existe uma grande burocracia para conseguir passar por Ministério da Economia, de Relações Internacionais, preparar uma grande documentação e provar que tem governança, tem contas regulares e um conjunto de requisitos (como a profissionalização por exemplo) que “a maior parte das Câmaras no mundo provavelmente não conseguem”, enfatizou o presidente Nuno.

O jantar de aniversário teve início com o protocolo feito pela jornalista, mestre de cerimônia, Adriana Colin, que abriu a parte protocolar com os habituais cumprimentos e execução dos hinos de Portugal e Brasil. Na sequência o presidente Nuno Rebelo de Sousa também fez seus cumprimentos, atualizou algumas informações e serviços oferecidos pela entidade que atualmente conta com 475 empresas associadas, citou ex-dirigentes como Antônio Pargana e o Fernando (presentes no jantar) e fez referências ao homenageado José Manuel Dias da Fonseca, além de citar os parceiros do evento, tanto do vinho quanto do bacalhau “Bom Porto” ali representado pelo diretor Sérgio Costa.

Feita a abertura o presidente Nuno convidou o empresário José Manuel Dias da Fonseca para a entrega de uma placa anunciando a distinção de “Personalidade do Ano” por escolha dos próprios associados, e também a entrega de uma obra de arte, uma pintura que foi oferecida pela artista plástica Anna Guerra.

Após agradecimentos do homenageado foi exibido um vídeo institucional feito pelo Grupo MDS, com objetivo de apresentar o grupo, sua abrangência e principalmente sua luso-brasilidade. E numa surpresa para o homenageado foi exibido um segundo vídeo, este preparado pela Câmara Portuguesa para enaltecer a figura do homem, pai, marido e empresário, com depoimentos de familiares, amigos e parceiros de trabalho do José Manuel, especialmente da esposa e dos filhos que, para ele foi “muito emocionante” e justificou as muitas palmas pelos presentes.

Depois tivemos a fala do Cônsul Geral de Portugal em São Paulo, Paulo Jorge Nascimento, que falou sobre a importância da Câmara na relação entre Portugal e Brasil, e o reconhecimento, o mérito, e o prestígio ao homenageado.

Na sequência falou o Deputado Federal Antônio Brito (PSD da Bahia), que veio de Brasília para participar do evento. Além de cumprimentar a Câmara pelo aniversário, e o homenageado pela distinção, Brito prometeu “trabalhar fortemente” para estreitar ainda mais as relações bilaterais entre Portugal e Brasil. Ele revelou estar conversando sobre o assunto Nuno Rebelo de Sousa neste sentido.

Ainda ao microfone falou o Embaixador brasileiro Affonso Massot – Diplomata de carreira que foi embaixador na Holanda, na Republica Tcheca, na Grecia e no Líbano. Affonso Massot é Secretário Executivo de Relações Internacionais do Governo do Estado de São Paulo e nesta noite parabenizou a Câmara Portuguesa pelo aniversário e o homenageado pelo “merecido reconhecimento do setor empresarial”.

Um dos citados no palco durante a cerimônia foi o diretor do “Bacalhau Bom Porto” Sérgio Costa Sousa, que foi um dos apoiadores do jantar com seu produto chamado pelo presidente Nuno Rebelo como “o melhor bacalhau do mundo”. Presente com parte da equipe, Sérgio Costa falou ao Mundo Lusíada sobre a relação com a Câmara Portuguesa e as operações no Brasil em ano de pandemia e de muitos desafios. “A relação é de muitos anos, estamos no Brasil há 20 anos, o Grupo faz parte da Câmara Portuguesa há mais de uma década. Nós estamos apoiando porque o Nuno Rebelo de Sousa tem feito um trabalho maravilhoso dentro da comunidade portuguesa, tem feito um trabalho magnífico e nós só podemos apoiar, estamos sempre do lado das instituições portuguesas fazendo o melhor, é uma grande satisfação estarmos aqui com toda essa gente que são nossos amigos, é muito satisfatório”, disse ele.

Cônsul Geral diz que papel das Câmaras é “ligar Portugal aos países onde estão as empresas”

Ao Mundo Lusíada o Cônsul Geral de Portugal em São Paulo, Paulo Jorge Nascimento (que falou aos presentes na cerimônia), elogiou a Câmara Portuguesa de São Paulo pela sua importância (antes de tudo) mas também pelo papel muito relevante que tem, “não só porque as Câmaras unem a diáspora portuguesa, mas por terem o papel fundamental de ligar Portugal aos países onde essas Câmaras estão implantadas, portanto não se resumem só ao espaço da diáspora e da comunidade portuguesa, para além disso, tem papel relevante na promoção do relacionamento entre Portugal e os países onde essas Câmeras estão instaladas”, referiu.

Sobre a marca de 109 anos de fundação, o Cônsul disse que se trata de “uma instituição importantíssima e muito prestigiada no Brasil”, sendo que, “em São Paulo o Estado mais rico do país que gera 34% do PIB nacional e também tem cerca de 30% da população total, sendo portanto um Estado extremamente importante, até para as relações entre Portugal e Brasil”.

Paulo Nascimento disse que a Câmara Portuguesa de São Paulo tem reconhecimento até das demais Câmaras de Comércio, de outros países, como também das demais Câmaras Portuguesas e fez referências ao tradicional jantar anual da entidade onde costumeiramente presta homenagem a um empresário português, elogiando o “importante empresário” José Manuel Dias da Fonseca e o Grupo MDS.

Embaixador fez referências ao aniversário e revelou “queremos mais Câmaras no Brasil”

O Embaixador de Portugal Luis Faro Ramos esteve acompanhando a visita do presidente do Instituto Camões pelo Brasil, com agendas em Brasília, Rio de Janeiro, São Paulo, Sergipe e Recife. Mas, ao Mundo Lusíada Luis Faro Ramos fez referências ao aniversário da Câmara Portuguesa.

“A Câmara de São Paulo é a segunda Câmara Portuguesa de Comércio no Brasil a ser reconhecida como de ‘utilidade pública’, a seguir ao Rio de Janeiro. Portanto está de parabéns”, disse.

Sobre a rede de Câmaras de Comércio disse que: “O trabalho das Câmaras de Comércio é fundamental, e posso dizer que nós temos 18 e queremos ter mais. O Brasil tem 27 estados, e queremos num futuro não muito distante, que tenhamos mais Câmaras Portuguesas. Eu digo a todas que podem contar com a Embaixada a 100%, trabalhamos muito bem com o presidente da Federação das Câmaras também, são muito ativas. E só posso ficar muito satisfeito porque são também embaixadores do nosso país, eles mostram o que Portugal é aos brasileiros e mostram o que é o Brasil aos portugueses, fazem esse trabalho de via dupla”, disse.

Nuno Rebelo de Sousa e a importância das Câmaras de Comércio

O presidente da Câmara Portuguesa de São Paulo, Nuno Rebelo de Sousa assumiu a Câmara em abril de 2019, coincidiu um período com sua presidência na Federação das Câmaras de Comércio no Brasil, e no mês de abril de 2021 deu início ao segundo mandato para mais dois anos no comando da entidade.

Em sua gestão a Câmara homenageou Rubens Ermírio de Moraes (do Grupo Votorantim e Beneficência Portuguesa de SP) no jantar de 2019, já no jantar de 2020 foram homenageados os empresários portugueses de São Paulo e neste ano o CEO do MDS Group, José Manuel Dias da Fonseca.

Nuno disse ter gostado bastante da qualidade do evento, do número de associados presentes, “considerando as dificuldades de um ano pandêmico”, mas foi, segundo ele “extremamente importante a realização do evento presencial, o que melhora em muito a relação das pessoas neste momento”. A direção da Câmara achava inicialmente que corria um grande risco em reunir as pessoas numa altura dessas, “depois achamos que valia a pena correr o risco e a adesão foi muito boa, tivemos 300 pessoas presentes, poderia ter mais, mas não queríamos correr risco ainda maior”, disse o presidente.

Nuno também citou o homenageado como “um empresário extraordinário” e que foi muito bem escolhido pelos empresários da Câmara, “além do valor empresarial, estamos homenageando pela primeira vez na nossa história, uma empresa que é 50% portuguesa e 50% brasileira, portanto estamos prestando homenagem a um grupo que é caracteristicamente luso brasileiro”.

O MDS Group é um dos parceiros mais importantes da Câmara Portuguesa de São Paulo por ser um “mantenedor prata” uma categoria de destaque e que faz muitos eventos “além de uma relação muito boa tanto com a equipe de Portugal quanto do Brasil”, disse Nuno completando que “é muito bom poder homenagear um português que ao mesmo tempo é brasileiro, que vive no Brasil há 20 anos, foi uma boa escolha, todos os anos temos boas escolhas”, disse lembrando de outros nomes, “são grandes empresários, grandes homens portugueses, grandes empreendedores”, elogiou.

Nuno Rebelo de Sousa falou que a Câmara de Comércio tem um papel muito importante na internacionalização, quando o empresário chega ao Brasil. “Porém não são todos que procuram a Câmara, o Consulado, a AICEP, a Embaixada, chegam muitas vezes de maneira irregular”, disse reforçando a importância das Câmaras para facilitar e orientar da melhor maneira para uma rota certa.

Atualmente Portugal conta com 18 Câmaras Portuguesas no Brasil, pela geografia do país, segundo ele, seria impossível atender a todos em tantas regiões. “O empresário que vem para o Brasil quer fazer negócio em todos os Estados, então é importante que ele tenha apoio e muitos Estados não têm representação como Consulados e outras estruturas, então a Câmara de Comércio acaba sendo o braço português e o Governo português fez uma aposta muito grande, somos 70 Câmaras Portuguesas no mundo, e são estruturas que não dão custo algum para o Governo português, no entanto recebem as pessoas, os empresários, e muitos investimentos para Portugal, sendo portanto um braço gigantesco mundial para desenvolver negócios e relações com países onde você não estaria presente com estruturas e este governo fomentou muito esta questão da utilidade pública e tem sido um sucesso”, referiu ele lembrando que normalmente os países contam com “uma” Câmara de Comércio no Brasil, só Estados Unidos tem duas e Portugal tem 18 Câmaras no país.

Fonte: Mundo Lusíada

Share on facebook

Notícias Relacionadas