Notícias

You are here:

“Empresários ou não, todos somos embaixadores de Portugal” – José Manuel Dias da Fonseca, Personalidade do Ano

Por Odair Sene – Mundo Lusíada

Na noite comemorativa dos 109 anos de fundação da Câmara Portuguesa de São Paulo, quando a entidade realizou um jantar em 22 de novembro, o Mundo Lusíada conversou com a figura de maior destaque da noite, o empresário distinguido como “Personalidade do Ano” indicado pelos empresários associados da entidade.

Natural de Matosinhos (Portugal), José Manuel Dias da Fonseca dirige o Grupo MDS, um grupo multinacional especialista em consultoria e gestão de seguros e risco, presente nos cinco continentes.

Entre muitos atributos citados nesta noite, José Manuel é reconhecido por ter transformado uma empresa considerada pequena em uma gigante global e uma referência na sua área.

“Realmente é uma noite especial para mim porque no fundo materializa uma relação muito íntima com o Brasil, que já tem 20 anos. O Brasil é um país que eu me apaixonei, construímos uma empresa luso-brasileira muito forte em Portugal e muito forte no Brasil, trabalhamos muito em conjunto, projetamos esta empresa para o mundo via Portugal e via Brasil, sendo hoje conhecida mesmo no mundo inteiro”, disse ele entendendo que, “de certa forma”, também projeta tanto o Brasil como Portugal nos outros países onde o grupo está presente, além da valorização da língua portuguesa em países importantes da lusofonia, como Angola e Moçambique por exemplo.

“Então eu tenho muito orgulho nisso juntamente com minha equipe por termos construído uma empresa muito importante, conhecida mundialmente, que tem uma referência de base luso-brasileira em todos os níveis, é uma empresa de fato luso-brasileira. Nunca hesitamos, em todos os países onde fomos (correndo bem ou não), nós chegamos para ficar para sempre, e assim sempre ficamos”.

José Manuel disse que tem um sentimento de gratidão pelo Brasil “muito do que sou se deve à cultura brasileira, a forma de ser dos brasileiros”, revelou dizendo que o Brasil lhe abriu os horizontes de uma forma extraordinária, “isso tudo mexe muito conosco e nos modifica para melhores e nesta noite, de certa forma, eu materializei isso, então estou muito feliz, muito agradecido à Câmara Portuguesa por ter reconhecido isso na minha pessoa, me deixou muito emocionado”.

O empresário esteve presente com uma equipe grande da MDS, e ao Mundo Lusíada disse que valoriza muito a relação humana “porque as pessoas são a base de tudo”, e uma das suas preocupações é estar atento ao gosto das pessoas para desenvolverem os projetos de onde e de qual forma preferirem, “onde estejam bem na sua vida pessoal e profissional, tem que equilibrar muito as duas coisas, acho que quando nossa vida familiar é muito positiva, só beneficia a vida profissional”, referiu citando o vídeo surpresa e com depoimentos de familiares, “gostei muito, foi uma surpresa total, foi uma conspiração contra mim, não sabia mesmo de nada, absolutamente nada, percebi agora que alguém ‘conspirou’ nas minhas costas”, disse brincando e completando: “mas claro fiquei muito contente porque muitas vezes estou longe deles e eles perceberam isso e eu tento compensá-los no máximo possível e eles me compensam também, me doam muito”, falou com sentimento de gratidão.

“São pessoas que promovem Portugal, somos um povo de paz e de pontes”

José Manuel Dias da Fonseca disse que Portugal é um país pequeno, “com dez milhões de habitantes”, e ali na ponta da Europa “mas estamos no mundo inteiro e tenho muito orgulho do nosso país porque de certa forma é como o Brasil, que não cria hostilidades não é sectário, recebe toda a gente muito bem, independente da raça, do país onde veio, da cultura, da cor, nós não somos sectários neste ponto de vista, nos damos muito bem com toda a gente, gostamos muito de fazer pontes com outros povos e com outras culturas”.

“Os povos são diferentes uns dos outros, mas nós temos essa qualidade de saber e perceber isso, e não queremos nos impor e nem sermos mais que os outros, superiores, e isso faz de nós um povo muito bem aceito no mundo, assim como os brasileiros, somos um povo de paz e de pontes, somos recebidos em todo lado e também recebemos bem por tantos embaixadores, porque os portugueses são sim embaixadores do seu país onde quer que estejam e isto há séculos”, disse ele demonstrando gratidão pelo reconhecimento recebido em relação ao seu trabalho.

Fonte: Mundo Lusíada

Share on facebook

Notícias Relacionadas