Notícias

You are here:

Universidade Federal de Sergipe inaugura a sétima Cátedra Camões no Brasil

Coordenador da Cátedra, Luiz Eduardo Oilveira discursa na abertura do evento (Foto: Adilson Andrade / UFS)

Foi inaugurada na manhã do dia 29, na Universidade Federal de Sergipe, a sétima Cátedra Camões no Brasil e 55ª no mundo. Dedicada ao desenvolvimento de iniciativas científicas e culturais sobre o século 18 no Brasil e em Portugal, a cátedra inaugurada em Sergipe tem como seu patrono a figura do estadista português conhecido como Marquês de Pombal.

A Cátedra contribui para “a afirmação da UFS como uma instituição de excelência no panorama internacional, com pesquisas de ponta na área da História, da Literatura, da Linguística”. É o que explica o professor José Eduardo Franco, da Universidade Aberta de Portugal, que veio a Sergipe para a inauguração da Cátedra e foi o responsável pela conferência de abertura do I Simpósio Pombalino Internacional, evento que segue, agora remotamente, até o dia 3 de dezembro.

“A Cátedra permite que todo o trabalho de pesquisa e produção de conhecimento sobre o século das luzes no período pombalino, que vem sendo desenvolvido aqui pelo grupo do professor Luiz Eduardo Oliveira”, coordenador da Cátedra e professor do Departamento de Letras Estrangeiras (DLES), “tenha ainda mais projeção no Brasil e no mundo”, conclui José Franco.

O embaixador de Portugal no Brasil, Luis Faro Ramos, destacou a função da Cátedra no fortalecimento das relações entre os dois países e mostrou-se otimista com relação ao andamento dos trabalhos. “Esse é um passo importante, com grande relevo. Constatamos, pelo empenho de todos os envolvidos no projeto, seja do lado brasileiro, seja do lado português, a garantia de que esta cátedra vai certamente ser um sucesso”.

Criadas com o objetivo de revelar a língua portuguesa como um idioma de Ciência e de Cultura, as Cátedras Camões têm, ao redor do mundo, homenageado grandes nomes da literatura lusófona. Eça de Queiroz, José Saramago, Antônio Vieira, dentre outros, figuram como alguns de seus patronos. Agora, contudo, uma Cátedra Camões homenageia um personagem que se destacou pelo fez em prol desa mesma língua.

“Marquês de Pombal teve um papel importante no quadro da reforma da língua portuguesa e na sua imposição como língua única no território brasileiro, que permite compreender aquilo que o Brasil é hoje, como país a falar uma só língua, e também a importância que tem para a afirmação de uma literatura onde se consubstanciou um diálogo entre o universo da língua portuguesa” explica o professor José Eduardo Franco.

João Ribeiro de Almeida, presidente do Instituto Camões, pontua que “o que se buscava era uma Cátedra que privilegiasse mais a língua portuguesa como língua de ciência e de investigação, pesquisa, e escolhemos a universidade que melhor representou essa proposta, e aqui estamos hoje”.

A inauguração da Cátedra em Sergipe contou ainda com a participação do Cônsul-Geral de Portugal em Salvador, Dr. Jorge Fonseca, da Diretora do Camões – Centro Cultural Português em Brasília, Alexandra Pinho, e do professor José Anderson Nascimento, representando a Academia Sergipana de Letras e a Secretaria de Educação do Estado de Sergipe. O evento foi aberto com um recital de viola caipira apresentado por Fabiano Zanin, violonista e professor do Departamento de Música da UFS.Visita ao Brasil

Visita ao Brasil

O Presidente do Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, I.P. continua sua agenda de visitas ao Brasil, com passagens por Brasília, Rio, SP, Sergipe e Recife.

No dia 26 ainda em São Paulo, teve encontros com a diretoria da Câmara Brasileira do Livro, onde foram abordadas questões relacionadas com a participação de Portugal como país convidado na 26.ª edição da Bienal do Livro de São Paulo em 2022, com a responsável pela Cátedra Jaime Cortesão na Universidade de São Paulo, Vera Lúcia Amaral Ferlini.

“Aproveitamos a presença do embaixador Ribeiro de Almeida para reunir com a diretoria da Câmara Brasileira do Livro, e começarmos a preparar essa participação de Portugal, que vai ter lugar em julho de 2022” declarou o embaixador Ramos ao Mundo Lusíada, ainda em São Paulo.

Na área cultural, o embaixador de Portugal e presidente do Camões ainda visitaram o Museu da Língua Portuguesa em São Paulo. “Devo dizer que o museu está magnífico, ele teve oportunidade de visitar detalhadamente as instalações” contou o embaixador, no Consulado de Portugal de SP. Confira entrevistas exclusivas na próxima edição do Mundo Lusíada.

Fonte: Mundo Lusíada

Share on facebook

Notícias Relacionadas