Notícias

You are here:

Portugal: saiba tudo sobre o país destino de muitos brasileiros [Nacionalidade Portuguesa Assessoria]

No conhecimento de muitos que pensam em imigrar, Portugal, se resume a boa comida, alguns pontos turísticos, a capital Lisboa e o Porto. Porém, o país é muito rico apesar de seu território não ser tão extenso. Há vários dados gerais de Portugal que demonstram muitas oportunidades e o que ainda pode ser descoberto.

Por aqui, você encontra uma vasta gama de atrações turísticas, de gastronomia, de história, de paisagens naturais, de cultura, de indústrias se desenvolvendo e de tudo o mais que conseguir imaginar.

Portugal, o país dos descobrimentos, agora passa a ser descoberto como país destino de muitos brasileiros, por sua segurança e por aliar a tradição e a inovação com foco direto no futuro. Os números positivos de desenvolvimento humano, de acessibilidade da população à educação, dos investimentos em pesquisa científica e de criação de um ecossistema atrativo a novos empreendedores, fazem de Portugal o país ideal para quem quer morar e investir na Europa.

Esqueça tudo o que você imaginava e confira no artigo um panorama aprofundado com os dados gerais de Portugal. Boa leitura.

Confira quais são os aspectos gerais de Portugal, com dados emitidos pela Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal – AICEP.

Área geográfica: 92 212 km²

População de Portugal: 10.149.630 milhões (2020)

População ativa: 5.165.100 milhões (2020)

Imigrantes: 580 mil (2020)

Densidade demográfica (hab./km2): 111,5 (2019)

Nome oficial: República Portuguesa

Capital: Lisboa (506.892 habitantes, 2.821.697 habitantes na zona metropolitana)

Capitais dos Distritos: Aveiro, Beja, Braga, Bragança, Castelo Branco, Coimbra, Évora, Faro, Funchal (Arquipélago da Madeira), Guarda, Leiria, Ponta Delgada (Arquipélago dos Açores), Portalegre, Porto, Santarém, Setúbal, Viana do Castelo, Vila Real e Viseu.

Religião predominante: Católica Romana

Língua oficial: Português Mirandês

Fronteiras: apenas com a Espanha, ao norte e a leste.

A população está distribuída com maior concentração na faixa litorânea, com densidades elevadas nas regiões metropolitanas de Lisboa e do Porto.

No período da Idade Média, as histórias de Portugal e da Espanha se fundem e podem ser consideradas inseparáveis. Mas a verdade é que o território português já foi ocupado e visitado por comunidades e povos distintos.

Fenícios, cartagineses e celtas passaram por Portugal. Mas no século III a.C., quando ocorreu a invasão romana da Península Ibérica, muita coisa mudou. A língua, a lei e a religião foram transformadas pela influência dos romanos em território lusitano. Tempos mais tarde, com o declínio do Império, povos germânicos e os muçulmanos foram os que se estabeleceram em Portugal.

Em 1139, na reconquista cristã, foi instituído o Reino de Portugal, no condado Portucalense, nascido entre os rios Minho e Douro. Assim, com a demarcação das suas fronteiras no ano de 1297, Portugal teve suas terras delimitadas.

Durante a Era dos Descobrimentos e o período de navegação, o reino de Portugal expandiu terras entre os séculos XV e XVI, com posses na África, na América do Sul, na Ásia e na Oceania. Mais tarde, em 1580, houve a União Ibérica com a Espanha.

Em 1755, o terremoto, em Lisboa, foi um acontecimento que mexeu, literalmente, com as estruturas do país e destruiu boa parte da cidade. Aconteceram as invasões espanhola e francesa, o que gerou instabilidade política e econômica em Portugal.

Apenas em 1820 é que foi aprovada a primeira constituição portuguesa, iniciando a monarquia constitucional, com a perda de uma colônia, o Brasil.

Atualmente, pode-se dizer que a constituição de 1976 determina Portugal como uma república semipresidencialista.

A bandeira de Portugal é retangular e divide-se em duas cores, verde escuro e vermelho. Ao lado do mastro, aparece a tonalidade verde.

O brasão de armas (a Esfera armilar e o Escudo português) fica localizado ao centro, bem no limite entre as cores da bandeira.

A definição deste modelo de bandeira se deu em 30 de junho de 1911, após a queda da monarquia constitucional. Dentre várias propostas, o projeto que propunha uma nova bandeira foi selecionado e aprovado por uma comissão de membros representantes da nação.

Localizado a sudoeste da Europa, Portugal é um país com extensa faixa litorânea. Sua área continental fica situada na península ibérica e, a fronteira delimitada é somente com um país, a Espanha. Ao sul e a oeste, Portugal faz fronteira com o Oceano Atlântico.

Com 943 km de extensão, a zona costeira de Portugal é rica e se faz presente no setor continental e, ainda, nas ilhas da Madeira e Açores.

Diferença do fuso horário de Portugal para o Brasil

Portugal pode ser dividido entre a região continental e a insular, com dois arquipélagos. As ilhas da Madeira e dos Açores ficam situadas mais a oeste do que Portugal continental e, portanto, têm o fuso horário de GMT -1.

O horário da porção continental do país é calculado pela capital Lisboa, que está a GMT +0. Com isso, Portugal tem uma diferença de fuso de 3h para o Brasil, quando em horário de inverno. Já durante o horário de verão (que, no país, acontece de março a outubro), todo o território continental funciona no fuso horário GMT +1 e passa a estar 4h à frente do Brasil.

Posição geográfica de Portugal para o mundo e para os brasileiros

O mapa de Portugal conta com uma posição geográfica privilegiada na Europa. O país está mais próximo da África do que dos países do norte do continente. Ele é também o país europeu mais próximo dos Estados Unidos e do Canadá.

Já Portugal para os brasileiros também não está assim tão distante. Ao todo, são cerca de 7h de voo a partir dos estados das regiões Norte e Nordeste, 9h do Rio de Janeiro, Brasília ou Minas Gerais, 10h de São Paulo e 11h a partir do Rio Grande do Sul.

Portugal é um dos países mais antigos do mundo, com as suas fronteiras inalteradas desde o século XIII, revelando forte identidade como unidade de país.

Conta com uma região continental e dois arquipélagos, o da Madeira e dos Açores.

A parte continental está situada na costa Oeste da Europa, na Península Ibérica. Ao Norte e Leste faz fronteira com a Espanha, já o Oeste e Sul com o Oceano Atlântico, o que indica uma posição estratégica entre Europa, África e América.

Os seus dois arquipélagos são Regiões Autônomas, Açores e Madeira. Essas Ilhas de Portugal (cujas formações são de origem vulcânica), localizam-se em posições estratégicas ao longo do mar do oeste e se aproximam do estreito de Gibraltar (que fica entre o Mar Mediterrâneo e o Oceano Atlântico).

O fuso horário de Portugal é o mesmo de Irlanda e Inglaterra, com apenas uma hora de diferença para o fuso central europeu. Conta com 3 horas de diferença para Moscou, na Rússia, e também para São Paulo no Brasil (sem contar o horário de verão).

O clima é uma das grandes vantagens de Portugal para os brasileiros! As temperaturas por aqui são amenas ao longo de todo o ano, permitindo uma vida mais próxima do que se tinha no Brasil, se comparado a outros países europeus.

Durante a primavera e o verão, o tempo costuma ser mais quente e seco, com pouquíssima chuva. As temperaturas em Portugal ficam na casa dos 20ºC a 30ºC, podendo chegar ou até passar dos 40ºC na região do Alentejo. Essa região, por ser continental e afastada da costa, apresenta um clima especialmente seco e ainda mais quente.

Já no inverno, Portugal tem dias mais frios e chuvosos, com temperaturas médias que ficam por volta dos 5ºC a 18ºC. No Algarve, mais ao sul do país, pode-se encontrar temperaturas alguns graus acima. Já no norte do país, a chuva e o frio predominam. Em lugares de altitude, como a Serra da Estrela, famosa por ser um ponto onde neva no país, é possível encontrar temperaturas negativas raramente vistas fora dessa região.

Por isso, Portugal pode significar curtir um friozinho gostoso (em níveis confortáveis) durante uma parte do ano e ainda aproveitar um verão ensolarado com muita praia!

Há cidades importantes de Norte a Sul do país, e que ajudam a compor os dados gerais de Portugal. Isso ocorre tanto pelo lado econômico, ligado diretamente ao turismo, como por sua cultura e importância regional.

São elas:

Lisboa

A cidade maior e mais famosa do país concentra também as maiores empresas, as inovações tecnológicas e os grandes eventos. Em termos de trabalho, Lisboa tem um cenário fértil para pequenos empreendedores, uma gama vasta de startups e hubs de tecnologia, além de empresas multinacionais, como Nestlé, L’Oréal e Microsoft.

Já se o assunto é vida cultural, não faltam atrações! É em Lisboa que acontece o WebSummit (a maior conferência de tecnologia da Europa), o Rock in Rio, entre diversos outros festivais de verão. A cidade possui diversos teatros e é rota de shows de bandas famosas internacionalmente.

Nos fins de semana, a proximidade com Sintra, Cascais e Costa da Caparica em Almada oferece muitos destinos para explorar nos arredores de Lisboa, inclusive várias praias. E se a ideia for relaxar em meio à natureza, não faltam áreas verdes por lá.

A gastronomia também não desaponta! A capital de Portugal para brasileiros é um retorno à casa, com pastéis de feira, pão de queijo, tapioca e feijoada fáceis de encontrar. Mas na cidade também é possível desfrutar da culinária portuguesa, árabe, moçambicana, indiana, japonesa, coreana, chinesa, italiana, francesa, entre várias outras origens.

E se todas essas opções certamente contribuem para a qualidade de vida na região, elas também cobram o seu preço. Lisboa é uma cidade complicada em Portugal para brasileiros pelo alto custo da moradia. Apesar dos altos salários, a alta demanda de habitação por conta do turismo e da imigração de outras partes do mundo fazem com que a capital tenha aluguéis bem acima do que os brazucas pretendiam pagar.

Cidade do Porto

O Porto é a segunda cidade mais importante de Portugal e a segunda mais procurada pelos turistas também. Apesar de concentrar muitos empregos e ter várias cidades satélites, o Porto ainda conserva um ar de cidade pequena, onde todos se acostumaram a fazer tudo a pé.

Por lá, as festas juninas são uma grande atração, assim como os festivais de verão. Além disso, não faltam parques, praças e caminhadas pela Ribeira para apreciar o pôr do sol rente ao Douro.

A gastronomia da cidade também é farta e elaborada. Além das tascas portuguesas tradicionais, ela oferece diversas culinárias como opção e tem até mesmo franquias nortenhas de vários estabelecimentos conhecidos de Lisboa.

Nos fins de semana, e um bate-e-volta, é possível ir a Braga, Viana do Castelo, Guimarães ou conhecer o Parque Nacional Peneda-Gerês, onde as cachoeiras e lagos impressionam qualquer visitante.

Apesar de ser mais barata que a capital de Portugal, o Porto também acompanhou a alta dos preços de habitação motivada pelo turismo. É possível alugar imóveis por uma ou duas centenas de euros a menos do que em Lisboa, mas os preços ainda continuam salgados.

Existe uma terceira cidade famosa em Portugal para brasileiros: Braga, o lar de tantos imigrantes brazucas. Por lá, o número de nossos conterrâneos aumentou 137% nos últimos 10 anos.

Toda essa procura pode ser facilmente explicada: Braga é uma cidade pequena e aconchegante, mas com infraestrutura de cidade grande. Tudo isso, com a vantagem de ter preços muito abaixo de Lisboa ou do Porto (os aluguéis chegam a ser metade da capital).

Além disso, Braga é um ótimo lugar em Portugal para brasileiros que pretendem trabalhar ou estudar. Ela fica a cerca de 1h do Porto, onde se concentram muitas empresas. E, em termos de estudos, a Universidade do Minho oferece campi em Guimarães (40min de distância) ou na própria Braga, dependendo das cadeiras cursadas.

Faro

Mais uma cidade que merece espaço é Faro, em Portugal. O município é capital do distrito de Faro e fica situado na região do Algarve. Possui 202,57 km² de área, cerca de 65.000 habitantes e localiza-se bem ao sul do mapa de Portugal, a 280 km de Lisboa.

Por meio do seu aeroporto, o Aeroporto de Faro, a cidade vem na sequência de Lisboa e Porto, como porta de entrada para turistas e imigrantes no país.

Com forte apelo turístico e comercial, este pedacinho do paraíso em Portugal é reconhecido por suas belas praias e a Ria Formosa, onde é possível encontrar flamingos e outros pássaros da região, próximos ao mar.

As paisagens históricas são mais um ponto positivo de Faro, que ainda nos dias de hoje expõe e conversa as ruínas árabes e romanas, edificadas após o conhecido terremoto que devastou boa parte do Sul de Portugal, em 1755.

Coimbra

Com cerca de 150.000 habitantes, Coimbra é o maior município do Centro de Portugal. Situa-se a 40 minutos da Serra da Lousã e a 2h30 da Serra da Estrela.

No entanto, a vantagem é a proximidade também com o mar, já que 50 minutos é o tempo que separa Coimbra de Figueira da Foz e ou de Aveiro.

Apesar de respirar história, Coimbra, que já foi um dia capital de Portugal, é um município em constante atualização. Isso se dá principalmente pela presença dos alunos e estudantes que chegam, a cada semestre à cidade, para frequentar os mais variados cursos da premiada Universidade de Coimbra.

Por esta razão, morar em Coimbra é se deparar com os universitários e com a movimentação de um lugar jovem, ao passo em que é possível aproveitar atrações históricas e culturais.

Coimbra conta com shoppings centers (Fórum Coimbra, Alma Shopping e Coimbra Shopping), diversas opções que oferecem a autêntica gastronomia portuguesa, restaurantes, bares, praças e centros de lazer.

E quais são as principais regiões de Portugal?

Região de Lisboa e Vale do Tejo

Lisboa e Vale do Tejo, também designada Estremadura e Ribatejo, compreende inteiramente o Distrito de Lisboa, quase todo o Distrito de Santarém, metade do Distrito de Setúbal, e mais ou menos um terço do Distrito de Leiria.

Porém, como é de conhecimento da maioria dos imigrantes, o principal destino de Portugal para brasileiros é a capital Lisboa, que conta com 18 municípios na sua metropolitana.

Alguns deles são muito procurados pelos turistas, como é o caso de Cascais, Sintra, Almada e Setúbal (onde ficam as praias da Caparica).

Já outros funcionam como cidades satélites de Lisboa, onde os trabalhadores com empregos na capital optam por viver para uma vida mais calma e barata. E em outros ainda, como Oeiras, Amadora e a própria Lisboa, há concentração de algumas empresas e indústrias.

Região Norte de Portugal

A região mais populosa de Portugal é a Norte, que toma a frente até mesmo da Área Metropolitana de Lisboa. São mais de 3.500.00 habitantes na Região Norte, segundo estimativas do ano de 2019.

Esta é uma das cinco regiões de Portugal Continental, formada por 86 cidades e 1.426 freguesias. Os distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Vila Real e Bragança, e o norte do distrito de Aveiro, Guarda e Viseu fazem parte da Região Norte.

Entretanto, vale citar que o maior contingente populacional do Norte é a área urbana do Porto.

Região Metropolitana do Porto

Ao redor do Porto existe um conjunto de 26 outras cidades nortenhas que constituem sua zona metropolitana. A maior parte delas são de cidades satélites, com trabalhadores empregados no Porto ou em Vila Nova de Gaia, sua cidade vizinha situada do outro lado do Rio Douro.

Por lá, encontra-se um clima mais fresquinho, muitas paisagens naturais a serem exploradas, vilas antigas, cidades pequenas e até vinícolas com alguns dos melhores vinhos portugueses.

Região do Algarve

Esta região do país é famosa pelo clima quente, as praias paradisíacas e um estilo de vida mais calmo. Porém, sabe o que mais você encontra no Algarve? O lugar perfeito em Portugal para brasileiros passarem a aposentadoria!

Aliás, não só brasileiros! A região é conhecida por sua segurança, tranquilidade e pelos custos baixos para se viver, tudo que cidadãos da terceira idade de todas as partes da Europa procuram.

Região Centro

Na chamada Região Centro, os municípios com maior desenvolvimento econômico e populacional são: Coimbra, Aveiro, Viseu, Caldas da Rainha, Leiria, Castelo Branco, Covilhã, Torres Vedras e Guarda.

A partir de uma economia baseada no setor de serviços e negócios, a Região Centro também conta com o ensino superior, os cuidados de saúde, a tecnologia da informação, a biotecnologia, a silvicultura, a agricultura, a pesca e o turismo como atividades de destaque. Possui área total de 28.200 quilômetros quadrados e uma população com mais de 2.200.00 habitantes.

Em Portugal, a Região Centro faz fronteira, ao norte, com a Região do Norte, a leste com a Espanha, a sul com a Região do Alentejo, a sudoeste com a Área Metropolitana de Lisboa e a oeste com o Oceano Atlântico.

Região do Alentejo

Localizada a menos de 100 km de distância de Lisboa está a Região do Alentejo, com seu patrimônio histórico e suas tradições, que remontam a agricultura e a produção do vinho característico dessa área de Portugal.

Para os turistas, as paisagens do Alentejo são um espetáculo sem falsa modéstia, coroado por uma vegetação exuberante e um horizonte que se perde de vista. E, não bastasse isso, mais um diferencial aparece através das praias de areia dourada, muito procuradas especialmente nos meses de Primavera e Verão na Europa.

O Alentejo possui pequenas vilas e é a maior região portuguesa. Neste território, existem construções que remontam ao período romano, igrejas e castelos medievais em seus mais de 27.000 quilômetros quadrados.

Quais são os principais pontos turísticos de Portugal?

Portugal para brasileiros pode ser representado principalmente no que há para se visitar em Lisboa e no Porto. Porém, a verdade é que existe uma imensa gama de atrativos turísticos riquíssimos por todo o país, e que agradam todos os tipos de turista.

Quem procura aventuras, quem gosta de estar na natureza, quem é apreciador de História e quem gosta da vida noturna encontra o que fazer, já que existem alternativas para todos os gostos neste território. Confira algumas das atrações mais famosas e tradicionais!

No norte de Portugal

O Castelo de Guimarães

Guimarães é o berço do nascimento de Portugal enquanto nação soberana. Foi em 1128, neste território, que Portugal se tornou um país sob o comando de D. Afonso Henriques.

Sabe onde estava D. Afonso Henriques quando lutou as batalhas? Isso mesmo, no Castelo de Guimarães. Foi neste mesmo castelo em que nasceu este que seria o primeiro rei de Portugal. Ou seja, a construção é mais do que simbólica para o país.

Jardim de Santa Bárbara e Santuário Bom Jesus

Em Braga, um lugar que deve ser apreciado de perto é o Jardim de Santa Bárbara, que possui uma beleza formidável.

Os moradores e turistas que visitam o Jardim aproveitam para ouvir música, sentar e ler um livro, observar a paisagem e admirar as cores das lindas flores plantadas na terra e cuidadas com zelo e carinho. Conhecer este local é se deparar com a sublime beleza da natureza. Não deixe de conhecer também o Santuário do Bom Jesus do Monte.

A Ribeira do Douro

Um dos passeios mais agradáveis e emblemáticos do norte de Portugal é caminhar pelas margens do Rio Douro, no Porto. Beber um bom vinho, comer a típica comida portuguesa e aproveitar o pôr do sol por ali também é um dos programas mais gostosos que você vai encontrar nessa região do país, além de uma das vistas mais bonitas.

No centro de Portugal

A Universidade de Coimbra

A cidade que abriga a universidade mais antiga de Portugal e uma das mais relevantes da Europa: essa é a introdução perfeita para quem nunca ouviu falar sobre Coimbra. A Universidade foi criada em 1290 e oferece um ensino de ponta até hoje.

Entre as suas atrações estão os próprios prédios da universidade, a biblioteca joanina, a biblioteca barroca e a torre do sino.

A cidade de Aveiro, conhecida como Veneza portuguesa é um deleite para os olhos com seus canais centrais. Vale muito conhecer não só o centro da cidade com suas ruas tradicionais e restaurantes típicos mas também a praia que fica muito próxima.

Um dos pontos mais altos de Portugal continental, a Serra da Estrela é uma atração que conquista turistas vindos de todas as partes do mundo. É um lugar peculiar porque proporciona, aos visitantes, a possibilidade de presenciar neve em Portugal (este país tão solar e iluminado).

A região da Serra designa uma cadeia montanhosa. O ponto mais elevado, com 1993 metros de altitude, é chamado de Torre.

 

O circuito histórico de Belém em Lisboa

Belém é um bairro de Lisboa que concentra uma quantidade incrível de atrações turísticas. Este é um lugar especialmente simbólico de Portugal para brasileiros, já que abriga o Padrão dos Descobrimentos, um monumento de homenagem à chamada Era dos Descobrimentos.

Além do Padrão dos Descobrimentos, em Belém você encontra a Torre de Belém, símbolo do país, o impressionante Mosteiro dos Jerônimos e a famosíssima pastelaria Pastel de Belém (de onde surgiu a receita original para esse doce de natas tão conhecido internacionalmente), entre diversos outros pontos turísticos menores.

 

Bairro Alto

É o tradicional bairro boêmio de Lisboa, onde os visitantes encontram casas de fado, restaurantes, bares e as melhores tascas da cidade, a exemplo da Tasca do Chico.

É no alto de uma colina, no centro da capital, que se situa este charmoso bairro, por onde passam bondes, pessoas e histórias. Vale, com certeza, uma visita.

O bairro de Alfama

Alfama é o bairro mais antigo e mais tradicional de Lisboa. É lá que está a Sé de Lisboa (que data do século XII), foi lá que nasceu o fado, é lá que estão as ladeiras de ruas estreitas, com boa gastronomia, ótimos vinhos e uma vista irresistível para o Tejo.

Se perder por Alfama é como caminhar no passado da cidade e de Portugal. É uma oportunidade de conhecer o que há de mais original, de mais antigo e de mais gostoso no país que nos deu origem.

Uma beleza que encanta, seja durante o dia ou à noite, assim é a Praça do Comércio, chamada antigamente de Terreiro do Paço, em Lisboa.

Os monumentos ao redor da Praça chamam a atenção, como o Arco da Rua Augusta e o prédio do Ministério do Mar. Por ali, os turistas se perdem entre tantas histórias contadas através das paisagens e detalhes para serem admirados.

 

Oceanário de Lisboa

Programação ideal para famílias e crianças encantadas pelo mar, o Oceanário de Lisboa é uma atração imperdível e irresistível.

O espaço forma um dos maiores aquários da Europa, onde vivem espécies marinhas diversas: Atum, Carapau e outros tipos de tubarões.

O Oceanário está situado no Parque das Nações, um dos mais modernos bairros de Lisboa.

O santuário de Fátima

Esse é um dos lugares mais famosos de Portugal para brasileiros e um dos principais locais de peregrinação religiosa no mundo, com cerca de 6 milhões de visitantes anuais.

Diz-se que, neste local, Nossa Senhora fez uma aparição a uma menina pastora em 1758. Em maio, a Procissão das Velas é o momento de maior fervor católico na cidade, quando fiéis de todas as partes do mundo celebram o aniversário desse evento.

Ao sul de Portugal

As praias do Algarve

Preparado para a lista? Sim, porque o Algarve tem uma infinidade de lugares maravilhosos, com escarpas avermelhadas cercando a praia e pedras que surgem em meio a um mar absolutamente azul.

Vale ver o pôr do sol em Sagres, passear por Faro e Lagos, se banhar em Albufeira e Portimão. Entre as praias, pesquise sobre a Praia da Marinha, Praia do Camilo e Praia Dona Ana, mas a verdade é que existem dezenas de outras, tão lindas quanto.

Investir em Portugal para brasileiros é um sonho que pode se tornar realidade. Porém, antes de investir as suas economias em terras lusitanas, é importante conhecer a realidade econômica do país. Acompanhe alguns dos dados gerais de Portugal na economia.

Salário mínimo português

O salário mínimo português foi ajustado em 2021 para 665 euros. No país, os trabalhadores também recebem um salário extra quando saem de férias e o subsídio de Natal (que seria o equivalente ao 13º salário brasileiro).

Esses dois adicionais são comumente pagos em duodécimos, ou seja, divididos em 12 parcelas ao longo do ano. Com isso, o trabalhador que recebe o salário mínimo em Portugal ganha mais na realidade, proporcionalmente.

Dados gerais de Portugal: Produto Interno Bruto – PIB

O PIB de Portugal no ano de 2020 foi de 202,4 milhões de euros. Caiu em relação a 2019, quando o país havia conquistado o oitavo ano seguido de crescimento do Produto Interno Bruto Português, que só fez se recuperar depois da crise sofrida principalmente no ano de 2012. Muito dessa recuperação se deve a um investimento maciço do governo em tecnologia e turismo.

Setores econômicos de Portugal

Entre os dados gerais de Portugal, no que se refere a setores econômicos, o maior é o setor de serviços, responsável por cerca de 75% da produção nacional. Já a indústria, fica com aproximadamente 22% e a agricultura, tem cerca de 2,1% de participação.

O setor de serviços conta com uma forte participação do turismo e de todos os ramos da hospitalidade, como a restauração (setor de venda de comida). Porém, o destaque realmente deve ser para o turismo, que está trazendo retorno do investimento feito pelo governo atual para a economia de Portugal.

Portugal para brasileiros e para tantas outras nacionalidades se tornou um dos destinos de viagem mais procurados. A porção continental do país ganhou o prêmio de melhor destino para o turismo pelo terceiro ano seguido, enquanto a Ilha da Madeira foi considerada o melhor destino insular e Lisboa o melhor “city break”.

Já a indústria teve um crescimento recente, beneficiada pelo atual governo, muito pautado na busca por inovação e automação. Assim, esse segmento conseguiu ajudar a economia de Portugal a alcançar uma balança econômica favorável que se mantém assim desde 2013.

Por fim, na agricultura, apenas entre 2013 e 2017 o número de empresas saltou de 4.200 para 17.613, reflexo da boa recuperação desse setor após a crise que assolou o país principalmente em 2012.

Nessa última atividade, pode ser destacada a produção de vinhos: a economia de Portugal está entre os 5 países com maior produção da bebida e entre os 10 maiores exportadores também. Outro produto forte é a cortiça portuguesa, que corresponde a cerca de metade das exportações desse material no mundo.

Mercado de trabalho: dados gerais de Portugal

A economia em Portugal é baseada nos serviços, com fatia de mais de 75% do total, empregando cerca de 70% da população ativa.

O setor energético, de construção e indústria como um todo representam 22,4%, com 24,5% das vagas do mercado.

Já a agricultura, silvicultura e pesca representam menos de 3%, com 7% da mão de obra ativa no país.

Trabalhar em Portugal

Algumas áreas são as que oferecem melhores oportunidades de trabalho em Portugal, porque carecem de maior número de profissionais habilitados para exercer certas funções.

Uma delas é o setor de TI, ou de Tecnologia da Informação. Várias empresas e multinacionais baseadas em território português buscam por pessoas qualificadas e experientes neste segmento, como Microsoft, IBM, Siemens e BMW.

Outro setor que tem demandado mais profissionais é o de Turismo. As redes hoteleiras e os ambientes destinados à visitação turística sempre contam com vagas abertas, ainda mais nos períodos de Primavera e Verão, quando há maior movimentação turística.

Mas, se o ramo é marketing, profissionais que trabalham com marketing digital e possuem inglês avançado ou fluente, também contam com boas chances de trabalho em Portugal. Agências e empresas diversas têm investido na procura por pessoas desta área, e isso se torna claro em sites de emprego e na rede social LinkedIn.

Engenharia, Gestão e Finanças são os demais campos profissionais que podem ser explorado sem receio em Portugal, com vagas divulgadas de tempos em tempos em sites especializados em emprego.

Dados Gerais do Comércio internacional de Portugal

Segundo dados do Banco de Portugal, houve crescimento do saldo positivo da balança comercial portuguesa nos últimos 5 anos.

Foram registrados aumentos anuais de 4,2% para as exportações e de 2,9% para importações de bens e serviços, respectivamente.

5 principais exportações portuguesas:

Máquinas e aparelhos – 15,5% do total

Veículos e outros materiais de transporte – 11,6%

Metais comuns – 7,8%

Plásticos e borracha – 7,7%

Combustíveis minerais – 7,3%

 

Principais parceiros comerciais de Portugal, por região:

União Europeia – 74,5%

América do Norte – 5,8%

Ásia – 4,9%

 

Principais parceiros comerciais de Portugal, por país:

Turismo em Portugal

Portugal tem sido nos últimos anos um destino turístico dos mais procurados na Europa e no Mundo.

Alguns dados gerais de Portugal mostram o crescimento do setor que cada vez mais tem participação importante no PIB do país.

Segundo o The Travel & Tourism Competitiveness Index de 2017, Portugal ocupa a 14ª posição do ranking entre 136 países, ficando em sétimo lugar na UE.

De acordo com o Banco de Portugal, as receitas do turismo em Portugal, de 2012 a 2016 aumentaram em média mais de 10% ao ano.

Os principais mercados geradores de receitas de turismo para Portugal em 2017 foram:

Reino Unido – 17,5% do total

França – 14,5%

Espanha – 13,5%

Alemanha – 11,7%

Estados Unidos – 5,3%

Brasil – 4,5%

Infraestrutura de Portugal

De acordo com o Global Competitiveness Report 2017- 2018 do World Economic Forum (WEF), Portugal ocupa a 13ª posição mundial em termos de qualidade geral de infraestrutura, e apresenta dados gerais muito positivos.

Aspectos como telecomunicações e transporte são avaliados.

Telecomunicações: dados gerais de Portugal

A rede de fibra óptica de última geração abrange já a maior parte do território. Portugal nesse quesito é o quinto na Europa.

Segundo o Digital Economy and Society Index 2017, Portugal posiciona-se acima da média da União Europeia em termos de conectividade da população, integração com a tecnologia digital e integração dos serviços públicos com tecnologia digital.

Portugal é o 10º país da União Europeia com maior número de assinaturas de internet de alta velocidade per capita.

Infraestruturas rodoviárias

Sua rede de rodovias é bem desenvolvida com mais de 14 mil km e que são assim divididos: autoestradas (AE) com mais de 2800 km, Itinerários Principais (IP), Itinerários Complementares (IC), Estradas Nacionais (EN) e Estradas Regionais.

Rede aeroportuária

Portugal possui 15 aeroportos. No continente, os mais importantes aeroportos são de Lisboa, Porto e Faro, todos internacionais e situados no litoral do país.

Nos arquipélagos, há 9 aeroportos nos Açores, um em cada ilha, e a Região Autônoma da Madeira conta com dois aeroportos. No país, atuam cerca de 66 companhias aéreas que fazem a ligação de Portugal com 150 destinos no mundo.

Portos

Existem na região continental de Portugal, 9 portos principais: Viana do Castelo e Leixões, na região Norte; Aveiro e Figueira da Foz, no Centro; Lisboa e Setúbal, na região de Lisboa; Sines, no Alentejo; Faro e Portimão, no Algarve.

Açores conta com 8 portos e a Madeira com outros 3.

A infraestrutura portuária do país é dedicada ao transporte de mercadorias, sendo o Porto de Sines responsável por mais de 50% da movimentação, seguido de Leixões e Lisboa. Apenas em Lisboa e Leixões há movimento de passageiros.

Rede ferroviária

A rede ferroviária de Portugal corta o país de Norte a Sul com mais de 2500 km.

Existem diferentes maneiras de viabilizar a moradia permanente em Portugal. A pessoa pode vir ao país por motivo de estudo (gradução, Mestrado ou Doutorado), trabalho (com contrato ligado à empresa ou como trabalhador autônomo), investimento ou reagrupamento familiar, por exemplo. Há, ainda, a possibilidade de viver como aposentado em Portugal, comprovando a renda que recebe do Brasil.

Para cada um destes casos, há um visto de residência específico. Ao organizar toda a documentação necessária, o imigrante pode dar entrada no visto adequado à sua situação e dar sequência aos passos seguintes para a mudança.

Mais um meio de viver em terras lusitanas é com a aquisição da Nacionalidade Portuguesa, que garante o livre acesso não só a Portugal, como a outros países europeus.

Como viajar para Portugal?

Companhias áreas representadas pelas marcas TAP, TAM, Azul, Iberia, entre outras que são mais popularmente conhecidas, costumam divulgar promoções de acordo com épocas específicas do ano. Deste modo, as passagens do Brasil para Portugal saem por um preço mais barato. Obviamente, é preciso observar com atenção e escolher o melhor período para embarque.

Em relação à documentação exigida para a entrada no país, saiba que o visto não é necessário para a visita a Portugal, caso a viagem seja a turismo e a estadia não passe do prazo de noventa dias.

No entanto, se a viagem ultrapassar o tempo estipulado, uma prorrogação pode ser solicitada dentro do território português.

Além disso, quando der entrada em Portugal, o viajante deve ter em mãos: passaporte válido, passagem aérea de volta, documento que comprove a hospedagem, comprovante de renda e seguro viagem.

O custo de vida em Portugal se alterna conforme a cidade escolhida para morar. Via de regra, o que mais implica em gastos mensais no orçamento de uma pessoa é o preço do aluguel.

Em Lisboa e no Porto, o aluguel pode ser o responsável por consumir até 70% do salário. Por outro lado, existem cidades em que o custo de vida é relativamente menor, quando baseado em gastos com aluguel, chegando a alcançar apenas 30% do salário.

Gastos com serviços mensais básicos, que englobam água, energia, aquecimento e Internet, não diferem tanto de um município para o outro. O que vai contar a favor ou contra a economia mensal de um indivíduo ou de uma família, é a forma de consumo individual.

Quem reside em Portugal pode se locomover relativamente bem dentro das cidades e entre as diferentes regiões do país. Tudo isso graças a um sistema de transporte público eficiente, que abrange ônibus, trens e metrôs.

É a organização, a pontualidade e os preços satisfatórios que formam os três pilares de força do transporte em Portugal.

Neste sentido, é possível adquirir passes mensais que cobrem os custos com transporte ou comprar bilhetes únicos para uso diário.

Assim, tanto os moradores quanto os turistas têm ao seu dispor uma rede que possibilita acesso a praticamente todos os cantos do país. Justamente por isso, muitos acabam por deixar o carro de lado, já que há maneiras de fazer o deslocamento ao trabalho, à faculdade ou a espaços de lazer, apenas com o uso do ônibus ou de uma linha de metrô.

Viver em Portugal é saber que é possível desfrutar de uma educação pública de qualidade. E isso começa na fase pré-escolar da criança, segue para o Ensino Primário e Secundário e termina no curso de graduação, já em uma Universidade.

O fato é que o ensino público em Portugal é formado por uma rede de escolas com infraestrutura completa, que oferece tudo o que é necessário para o bom aprendizado da criança e do adolescente: equipamentos modernos, computadores, professores capacitados, bibliotecas, espaço para recreação, etc.

Em relação às universidades, o modelo é o mesmo. Existem alternativas de universidades públicas e privadas. Mesmo nas universidades públicas, o estudante paga uma mensalidade, a chamada “propina”, que garante a realização das aulas e o acesso ao ensino de maneira integral.

A Saúde em Portugal, particularmente no setor público, destaca-se por um sistema de cuidados e prevenção básica, considerado como o 9.º melhor da Europa e o 12.º melhor do mundo.

O Serviço Nacional de Saúde (SNS) é a nomenclatura que engloba uma série de denominações da rede pública e possui uma cobertura universal. Disponibiliza à população vários hospitais regionais e municipais, centros de cuidado e promoção à saúde, acesso a médicos clínicos gerais e especialistas, exames especializados, entre outras facilidades.

A saúde em Portugal tem como princípios: a preservação do bem estar e envelhecimento ativo e a medicina preventiva nas áreas das doenças neurodegenerativas, cancerígenas, cardiovasculares, osteopáticas, inflamatórias, infecciosas e metabólicas.

A dieta saudável dos portugueses, com sua rica gastronomia regada a um bom vinho e ao melhor azeite de oliva, vem na sequência da longevidade da população, que possui uma expectativa de vida em torno dos 80 aos 93 anos.

A segurança de se poder passear pelos parques e praças, ocupando espaços onde não há criminalidade, também contribui para que as pessoas pratiquem mais exercício físico do que o que é de costume em países como o Brasil, por exemplo.

Isso faz com que Portugal alcance, ano a ano, altos índices de qualidade de vida e figure como um dos melhores países para se morar na Europa.

Não é possível falar sobre vida em Portugal sem mencionar a grande paixão dos portugueses: o futebol. Ele está nas ruas, nas camisetas, bandeiras, bonés e conversas de todos os cafés e pastelarias das cidades.

Isso, Portugal e Brasil têm em comum: o fascínio pelo futebol.

Em terras lusitanas, o futebol é coordenado pela Federação Portuguesa de Futebol, órgão responsável pela modalidade e que gere a Seleção Portuguesa e clubes como o Sport Lisboa e Benfica, o Futebol Clube do Porto, o Sporting Clube de Portugal, o Sporting Clube de Braga, o Vitória Sport Clube, o Boavista Futebol Clube e o Clube de Futebol “Os Belenenses”.

As disputas da modalidade esportiva acontecem, assim como no Brasil, de acordo com alguns campeonatos. Há a Primeira Liga, a Taça de Portugal, a Taça da Liga e a Supertaça Cândido de Oliveira.

Existem também o Campeonato Nacional de Futebol Feminino, a Taça de Portugal Feminina, a Taça da Liga Feminina e a Supertaça Portuguesa de Futebol Feminino, além de competições que ocorrem envolvendo cidades e distritos.

No relatório do Institute for Economics & Peace, com cerca de 100 páginas e divulgado ainda em 2020, Portugal figura na terceira posição, apenas atrás da Islândia e da Nova Zelândia, como um dos países mais seguros do mundo.

Portugal tem avançado, desta forma, no que se refere à redução da criminalidade e, consequentemente, em uma subida gradual e consolidada no ranking que mede a segurança.

Ao andar pelas ruas de Portugal, a impressão que se tem é justamente esta: a criminalidade não bate à porta, mesmo nas maiores cidades. Carros podem permanecer estacionados em acostamentos durante a noite, as crianças vão e voltam das escolas utilizando transporte público, sem receios, e os pais podem conversar em frente ao portão de suas casas. Isto significa que o país é, sim, um território seguro para se viver.

Não é difícil alugar, ou como chamam aqui, arrendar, um imóvel em Portugal. Tudo vai depender do que a pessoa busca e se ela opta por residir sozinha ou com outros familiares. Mas é possível encontrar, facilmente, apartamentos e casas a preços acessíveis nos sites de busca por imóveis, ou diretamente nas imobiliárias.

O que acontece muitas vezes é que, em cidades como Porto e Lisboa, os proprietários dos imóveis costumam solicitar alguns meses de caução para o inquilino. Ou seja, além do pagamento mensal, a pessoa terá de desembolsar alguns meses de aluguel para garantir a locação de um determinado imóvel.

Nas cidades do interior, isso já não ocorre com tanta frequência. E, mais um ponto favorável sobre morar no interior, diz respeito a preços para alugar uma casa. Um apartamento T1, de apenas um quarto, por exemplo, pode custar 300 euros em um município interiorano. Ao passo que, em Lisboa ou no Porto, um apartamento do mesmo tamanho pode custar de 500 a 900 euros, variando conforme a área de localização.

Portugal é um estado democrático, composto por Presidente da República, Assembleia da República, o governo e os tribunais.

O Presidente da República é eleito pela população para um mandato de 5 anos e, assim como acontece no Brasil, pode ser eleito apenas mais uma vez. Atualmente, quem ocupa esse cargo é Marcelo Rebelo de Sousa, eleito em 2016 e que permaneceu como presidente até março de 2021. Foi reeleito neste mesmo ano e seu mandato, agora segue até 2026.

Presidente Marcelo Rebelo de Sousa

Na segunda instância de governo a ser explorada temos a Assembleia legislativa. Ao todo, são 230 deputados, também eleitos por voto direto da população. Seus mandatos, porém, duram apenas 4 anos.

Já no grupo que compõe o governo de Portugal, temos o Primeiro-Ministro, os demais ministros e os Secretários de Estado. O Primeiro-Ministro é nomeado pelo presidente e tem um mandato de 4 anos, podendo ser renovado quantas vezes forem necessárias. Temos atualmente António Costa ocupando esta posição desde 2015.

O sistema judiciário de Portugal, em sua composição, têm algumas particularidades. É formado por várias categorias de tribunais, independentes entre si, com estrutura e regime próprios.

Duas dessas categorias compreendem apenas um Tribunal (o Tribunal Constitucional e o Tribunal de Contas).

Os Tribunais Judiciais e Administrativos e Fiscais abrangem diversos outros tribunais em Portugal, com um tribunal superior no topo da hierarquia. Podem ainda existir Tribunais Marítimos, Tribunais Arbitrais e Julgados de Paz.

Confira alguns dos dados gerais de Portugal que conferem diferencial frente ao mundo:

*Portugal é a porta de entrada para o mercado europeu, com 500 milhões de pessoas. Da mesma forma é um hub de conexão com mais de 250 milhões de consumidores de língua portuguesa.

*Mais de 60% dos portugueses falam pelo menos mais uma língua estrangeira.

*Portugal é considerado o terceiro país mais seguro do mundo.

*Seu clima é ameno se comparado com o restante da Europa.

*Excelente gastronomia, estruturas de cultura e de lazer invejáveis.

*Saúde e educação das melhores do mundo.

*Transporte público eficiente.

*Força de trabalho disponível com um alto índice de educação para área de negócios.

*O custo da mão-de-obra é menor que muitos países da União Europeia, bem como custos administrativos e empresariais.

*Portugal é o 13º país do mundo com melhores infraestruturas.

*Moeda comum as grandes potências da Europa.

*Esforços governamentais para criar um ambiente propício ao investimento externo e interno.

*Vistos para investidores, Startup Visa e Tech Visa, visto D2 para empreendedores e o Golden Visa.

Além disso, algumas medidas, realizadas nos últimos anos pelo Governo, priorizaram atender e agilizar os investimentos no país, o que melhoraram e muito os dados de Portugal na economia.

É o caso da simplificação de alguns procedimentos fiscais, por exemplo, e da melhoria no sistema de logística e armazenamento, principalmente no modal do Porto de Sines.

A infraestrutura de comunicação foi melhorada, foi criada uma agência para tratar de investimentos estrangeiros, a AICEP.

Outro ponto a destacar engloba ajustes da legislação laboral, e implementação de sistemas de redução de burocracias no que tange a abertura de empresas e entendimento dos processos de gestão dos negócios.

Por isso, Portugal é a bola da vez no que diz respeito investimentos. É hoje um país que mostra todo o seu potencial para o mundo e abre as portas para investidores que buscam a sustentabilidade de seus negócios.

Por que Portugal foi pioneiro nas grandes navegações?

Qual é a primeira coisa que lembramos quando falamos de Portugal para brasileiros? Da nossa história, é claro! A coroa portuguesa criou um verdadeiro império graças às grandes navegações, incluindo o Brasil na lista das colônias conquistadas. Mas como um país tão pequeno pode ter se destacado tanto nessa atividade?

União política

Portugal foi o primeiro país europeu a ter os seus reinos unificados sob um único comando político. Porém, durante o período das navegações, diversos outros países do continente ainda enfrentavam ou enfrentariam séculos depois os seus processos de unificação. Este foi o caso da Espanha, da Alemanha e da Itália, por exemplo.

Com a união política e territorial, Portugal não passava por conflitos internos ou externos, fazendo com que o país pudesse focar suas atenções em prosperar.

Condições econômicas

Guerras internas ou com outros países fazem com que as atividades econômicas sejam restritas e os investimentos desviados para o combate. Como Portugal não passava por essa situação, o cenário no país era favorável ao desenvolvimento dos negócios.

Além disso, a burguesia portuguesa tinha interesse em investir nas navegações para lucrar com o comércio das especiarias. Com isso, essa atividade obteve financiamento e se desenvolveu.

Apoio da monarquia

A partir do século XV, a própria nobreza de Portugal começou a manifestar o seu apoio às navegações. Afinal, essa classe enxergou nessa atividade uma chance de expandir sua influência política e engrandecer a nação.

Como modelo desse apoio da nobreza, podemos citar a criação da Escola de Sagres, a mando do Infante D. Henrique. Esse importante centro de estudos náuticos foi um catalisador para o desenvolvimento das técnicas de navegação. Entre elas, a construção dos instrumentos náuticos e das caravelas que apresentaram Portugal para os brasileiros.

Condições geográficas

Portugal está situado de frente para o Oceano Atlântico, próximo da África e mais próximo das Américas, em comparação aos demais países europeus. Além disso, o país tem fácil acesso por mar a diversas nações europeias.

Essas condições geográficas somadas ao know-how marítimo permitiram que Portugal se tornasse um dos maiores comerciantes da época das grandes navegações.

Fonte: Nacionalidade Portuguesa Assessoria

Share on facebook

Notícias Relacionadas