Notícias

You are here:

BP – A Beneficência Portuguesa de São Paulo realiza primeiro implante com novo dispositivo de ritmo cardíaco da Abbott com conectividade Bluetooth® e monitoramento remoto [BP – A Beneficência Portuguesa de São Paulo]

A equipe de arritmologia do Núcleo de Cardiologia da BP – A Beneficência Portuguesa de São Paulo realizou com sucesso o primeiro implante no Brasil usando o Neutrino™ NxT da Abbott, um desfibrilador de terapia de ressincronização cardíaca (CRT-D). Essa nova tecnologia apresenta compatibilidade preferencial com imagem de ressonância magnética (MRI) e comunicação Bluetooth®, proporcionando mais conforto e praticidade para os pacientes e uma conexão mais significativa com os médicos.

O dispositivo é pareado com o myMerlinPulse™, um aplicativo para smartphone projetado para agilizar a comunicação entre médico e paciente. O aplicativo tem o objetivo de transmitir os dados do dispositivo para a equipe médica do paciente e também fornece acesso a dados como estado da bateria e histórico de transmissão, o que ajuda as pessoas a terem um papel ainda mais ativo no cuidado da própria saúde. Por meio da plataforma Merlin.net, médicos podem monitorar pacientes remotamente de maneira contínua, permitindo a identificação de episódios assintomáticos e também transmissões acionadas pelo próprio paciente, o que possibilita uma intervenção imediata, quando necessário.

Um dos diferenciais dessa tecnologia com relação aos demais implantes do tipo é o uso do próprio smartphone do paciente (nos outros casos, é necessário um equipamento específico para esse serviço). “Em um momento em que a conectividade se torna cada vez mais relevante em nossas vidas, tecnologias inovadoras como esta reduzem o número de consultas presenciais necessárias para coletar e avaliar os dados do dispositivo de um paciente, evitando deslocamentos e permitindo que os serviços de saúde continuem a fornecer cuidados importantes, mantendo a saúde e a segurança da equipe médica e dos pacientes que precisam de tratamento”, ressalta Bruno Papelbaum, arritmologista invasivo responsável pelo procedimento na BP. “Além disso, essa é a única tecnologia disponível no País em que o paciente pode enviar o dado do seu eletrograma diretamente para o médico por meio de um aplicativo, o que ajuda muito para tomadas de decisões mais assertivas e rápidas”, explica o médico da BP.

Segundo pesquisa inédita realizada pela Abbott em conjunto com o Quantas Instituto de Pesquisa, ter mais saúde e contar com tecnologias que permitam um diagnóstico rápido e preciso estão entre os principais desejos dos brasileiros para os próximos anos. Intitulada “O Valor da Saúde – O que Mudou na Pandemia e os Desejos dos Brasileiros para o Futuro”, o estudo foi realizado com 2.084 pessoas de todas as regiões do Brasil.

Estima-se que até 20 milhões de pessoas no Brasil lutam contra arritmias cardíacas ou ritmos cardíacos anormais e tecnologias como essa podem ajudar a reduzir os riscos de arritmias potencialmente fatais. Para pessoas com insuficiência cardíaca ou em situações em que o coração bate fora de sincronia, dispositivos como o Neutrino™ NxT podem ser usados para restaurar o padrão natural do batimento cardíaco. Um pouco maior do que um marca-passo tradicional e com formato anatômico, ele pode reduzir os riscos de arritmias potencialmente fatais ao disparar um choque para restaurar o ritmo cardíaco regular. “Muitas arritmias cardíacas não são percebidas pelo paciente. Nesses casos, o implante detecta e informa diretamente o médico, que pode propor outras intervenções frente à situação”, conclui Bruno Papelbaum.

Fonte: Assessoria
Share on facebook

Notícias Relacionadas